O Leão desencantou. E parecia tão incomodado do período que ficou vencendo só por um gol de diferença que deslanchou de fazer gols nesta quarta-feira (6), no Barradão. A presa foi o Jequié, que perdeu por 4×0.

O personagem foi Léo Ceará. Pressionado pela chegada de Neto Baiano, buscou o gol de todas as formas. Acabou vendo Erick, aos 22 minutos da primeira etapa, e Jeferson, aos 28, deixando os deles.

Só que a sorte lhe sorriu na etapa final, aos 37, quando fez o dele de pênalti. Léo Ceará não marcava desde 11 de novembro do ano passado, no segundo Ba-Vi da Série A.

Yago, aos 44, fechou o placar. O Vitória chegou aos dez pontos e está em segundo na tabela do Baiano, atrás do Bahia de Feira no saldo de gols.

No domingo (10), visita justamente o Tremendão, em Feira de Santana, às 16h.

O Jogo

O Leão entrou em campo com uma formação diferente, com Rodrigo Andrade mais avançado, jogando ao lado de Ruy na armação das jogadas.

Aos 13, Erick foi lançado na direita. Ele recuou para a entrada da área, de onde Rodrigo Andrade chutou desviado. Aos 14, Léo Ceará arriscou de fora e Douglas pegou.

Aos 22, Erick recebeu na direita e levantou na área. Yago apareceu nas costas da zaga e tentou tocar na bola. Passou batido, mas foi suficiente para enganar o goleiro. Gol, portanto, de Erick.

A jogada pela esquerda nas costas da defesa foi a melhor arma do Leão. Aos 28, foi a vez de Ruy fazer um lindo lançamento da direita para a área. Jeferson apareceu por trás da zaga e desviou para o gol.

Quem merecia marcar seu gol era Léo Ceará. O atacante tentava de tudo: chutar de fora, subir mais que todos nos escanteios e chegar driblando desde a intermediária.

Aos 12, ele teve ‘a’ chance. Ruy cruzou na área e o camisa 9 cabeceou forte, no ângulo, mas Douglas Palagi pegou.

A situação tinha tudo para ficar mais fácil para o Leão a partir dos 14 minutos, quando o lateral direito João Victor recebeu o segundo amarelo.

Só que o goleiro do Jequié dificultou tudo. Aos 17, Matheus Rocha cruzou na área e Yago cabeceou para outra defesa de Douglas Palagi. Aos 21, Ramon ajeitou para Edcarlos, sozinho. Douglas pegou.

A sorte sorriu tanto para o Vitória como para Léo Ceará aos 36 minutos. O próprio foi derrubado na área por João Neto. e o árbitro deu pênalti. Os colegas fizeram questão de dar a bola a ele, que fez 3×0.

Aos 44, Yago recebeu lançamento de Matheus Rocha, girou e bateu para o gol. Fim da goleada do Leão.