O segundo álbum de estúdio da rapper Iggy Azalea parece que finalmente sairá do papel. Um bom indício é o primeiro single do disco In My defense liberado nesta sexta (15). Sally Walker é onde Iggy nos mostra sua melhor forma desde o hit Fancy em parceria com Charli XCX, de 2014. Em um funeral bem irônico e com direito a coreografia, o recado de que a carreira da rapper não morreu parece claro. 

A letra da música faz referência à uma brincadeira de roda infantil muito popular nos Estado Unidos, onde uma garota vai andando em circulos na roda, escolhe uma garota e faz um passo de dança em sua frente. Em seguida a garota escolhida deve assumir a posição e dar a volta na roda e escolher a próxima ‘Sally Walker’. 

A produção ainda conta com participações das drags Shea Couleé e Mayhem Miller. Na trama apresentada no clipe, uma garota está atravessando a rua com um grupo de amigas quando é atropelada repentinamente. Então acompanhamos um funeral não convencional em que as garotas jogam bolsas na cova, ao invés de flores e até fazem uma dancinha em homenagem. Isso tudo sem falar de todos os ‘carões’ que Iggy faz enquanto discursa. 

Assista:

Este é o primeiro lançamento da cantora em sua própria gravadora. A cantora vivia uma fase ruim em sua carreira desde que alcançou o topo da hot 100 da Billboard com o hit Fancy. Após passar da Def Jam para a Island Records e não sair da geladeira por não conseguir investimento suficiente para voltar aos holofotes, a rapper resolveu se jogar no mercado por conta própria.

Depois do sucesso com o The New Classic, primeiro álbum de estúdio de Iggy, a rapper tentou emplacar o relançamento do disco apostando em parcerias com outros nomes do pop como Ellie Goulding, Jennifer Hudson e MØ. No entanto o desempenho não atendeu às expectativas o que a fez receber menos investimento a cada lançamento que não dava certo. Ela chegou a trabalhar em um disco por quase 2 anos que acabou vazando e foi descartado pela gravadora. A má fase fez Iggy voltar aos EPs e ficar só na promessa de um disco. 

Agora com mais liberdade criativa e uma melhora significativa na qualidade do material entregue, In My Defense deverá chegar às plataformas digitais até junho deste ano. 
 

Fonte: Correio