O Goiás resolveu “estender” a mão ao atacante Walter. Ídolo do clube que defendeu entre 2012 e 2013, o jogador assinou um contrato de três meses nesta quinta-feira (9), se comprometendo a seguir um “plano de metas” proposto pelo presidente Marcelo Almeida com acompanhamento de médicos, fisioterapeutas e psicólogos. Ele está suspenso por um resultado positivo em exame antidoping de quando ainda jogava pelo CSA, em novembro de 2018, e só poderá atuar a partir de julho.

“O Goiás se propõe a ajudar Walter a se recuperar cuidando de tudo que envolva a parte profissional do jogador. O acertado é que ele terá cerca de 3 meses para provar que está dentro do plano de metas, em que terá que se submeter a uma equipe multidisciplinar composta por: médicos, fisioterapeutas, fisiologista, nutricionista, psicólogo, tudo para que o jogador possa mostrar todo potencial que o torcedor espera dele em campo”, informou o clube goiano em uma nota oficial.

O atacante vem pedindo uma oportunidade ao Goiás desde fevereiro Na época, o então técnico Maurício Barbieri barrou o retorno do jogador por entender que o clube deveria seguir com outras prioridades. Mas, agora com Claudinei Oliveira, o caminho estava livre para Walter assinar um contrato de metas. A nota oficial do clube deixa claro que ele vai precisar atingir uma série de objetivos para voltar a atuar profissionalmente.

Walter foi suspenso após realização de exame antidoping em uma partida entre CSA e Brasil de Pelotas, pela Série B do Campeonato Brasileiro, em 5 de julho de 2018. O teste detectou o uso de furosemida e metabólicos de sibutramina, substâncias encontradas em remédios para emagrecer. A advogada do jogador, Luciana Lopes, garante que ele vai estar liberado para atuar a partir de julho deste ano.

“O torcedor do Goiás não deve esperar ver Walter como titular tão cedo. Goiás e o jogador estabeleceram um plano de metas. O cronograma prevê a perda de peso do jogador, além de comprometimento com os treinamentos e as determinações do clube, que cobra uma postura discreta de seus atletas”, completou a nota oficial.

Fonte: Correio