A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, identificou dois homens acusados de matar a estudante Marcela de Souza Oliveira, de 26 anos, em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro. De acordo com investigação policial, menos de uma hora depois do crime, um dos criminosos tentou vender o celular da vítima na internet.

Moisés Amorim da Silva foi preso, enquanto Nilton Pereira está sendo procurado. O foragido é apontado como autor do disparo que matou Marcela.

De acordo com o jornal carioca “Extra”, o delegado Moyses Santana afirmou que a polícia chegou ao criminoso que foi preso a partir do celular da vítima.

“Descobrimos que o aparelho estava sendo usado por uma pessoa que já havia trocado o chip”. O comprador do telefone apontou Moisés como vendedor. De acordo com o jornal, a negociação pelo aparelho roubado foi de R$ 200.

Marcela de Souza Oliveira desapareceu no dia 27 de maio e seu corpo foi encontrado no último sábado (1º). De acordo com a polícia, Marcela reagiu ao assalto e foi executada com um tiro na nuca. Nilton, segundo a polícia, jogou o corpo da jovem em um rio da cidade. Moisés, então, ficou com o aparelho para negociá-lo.

Fonte: Agencia Brasil