Mais diálogos entre o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e o coordenador da força-tarefa em Curitiba, Deltan Dallagnol, foram divulgados. Três dias após a primeira leva, o The Intercept, trouxe à tona um um novo conteúdo que envolveria a operação Lava Jato em um programa na rádio BandNews FM.

No diálogo, os dois conversam sobre um encontro entre Dallagnol e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux. A conversa entre os dois teria dado “sinais ótimos” e Fux teria dito ao coordenador da força-tarefa em Curitiba que “poderiam contar com ele para o que precisarem”.

A conversa, que teria sido entregue por uma fonte anônima ao site, foi apresentada pelo editor-executivo do The Intercept Brasil, Leandro Demori, em programa do jornalista Reinaldo Azevedo no início da noite desta quarta-feira (12). 

Desta vez, Dallagnol encaminha para o então juiz Moro mensagens que mandou para um grupo de procuradores da Lava Jato. Deltan relata uma conversa que teria tido com Fux, na qual o ministro do Supremo teria dado apoio à operação após uma “queda de braço” entre Moro e o também ministro do STF Teori Zavascki – na época, Teori era o relator da Lava Jato no STF.

Confira a conversa na íntegra:
Mensagem de 22 de abril de 2016

13:04:13 Deltan – Caros, conversei com o FUX mais uma vez, hoje

13:04:13 Deltan – Reservado, é claro: O Min Fux disse quase espontaneamente que Teori fez queda de braço com Moro e viu que se queimou, e que o tom da resposta do Moro depois foi ótimo. Disse para contarmos com ele para o que precisarmos, mais uma vez. Só faltou, como bom carioca, chamar-me pra ir à casa dele rs. Mas os sinais foram ótimos. Falei da importância de nos protegermos como instituições

13:04:13 Deltan – Em especial no novo governo

13:06:55 Moro – Excelente. In Fux we trust

13:13:48 Deltan – Kkk

Fonte: Correio