As mulheres terão direito de se aposentar com 100% do benefício após 35 anos de contribuição, e não 40, como estabelecia a reforma da Previdência. A mudança no cálculo do benefício foi negociada pela bancada feminina com o governo, e aprovada pelo plenário da Casa com 344 votos a favor, 132 contrários e 15 abstenções.

Pelo texto do relator, as mulheres teriam direito de se aposentar com 15 anos de contribuição, mas só alcançariam 100% do benefício após 40 anos de contribuição.

Para os homens, será preciso contribuir por 40 anos para obter os 100% do benefício.

Fonte: Correio