Até o próximo domingo (14)  7 mil lojas por toda Bahia estarão com descontos de até 70% em seus produtos. A Liquida Bahia, que começou em Salvador na última segunda-feira (08), envolve outras 50 cidades no estado, onde os estabelecimentos comerciais estão em promoção desde o dia 05. A expectativa dos lojistas é que o período represente um crescimento de 7%  em relação ao ano passado. 

“O movimento está dentro do esperado, mas acreditamos que no final de semana ainda cresça mais. Aqui em Salvador, como a Liquida começou na segunda, esse é o único final de semana, então o movimento deve ser maior”, acredita Carlos Machado diretor executivo da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado da Bahia (FCDL-BA).

Podendo chegar aos 70%, a redução nos valores é de pelo menos 10% nos mais variados setores. Apenas medicamentos, bebidas alcoólicas, armas, munições e explosivos não participam da liquidação. 

Quem comprar na Liquida Bahia vai, ainda, poder concorrer a prêmios que serão sorteados no dia 26 de Julho às 11h. O sorteio será transmitido online na página da FCDL na internet. Quem comprar durante o período poderá ganhar um dos 25 vales compras, das 10 Smart TV ou, ainda, a um Ford Ecosport zero. “A gente sabe que não tem prêmios para todo mundo, mas a gente entende que, quando o consumidor compra bem, numa promoção realmente vantajosa, ele já se sente premiado”, diz Machado. 

Para ganhar um cupom e participar do sorteio é preciso gastar R$ 50. Quem pagar com a maquininha da Rede ou POP Cregicard receberá cupom dobrado com a mesma quantia, e se o cartão Mastercard for utilizada em uma maquininha da Rede ou POP Credicar, a chance triplica com três cupons entregues.

Finalizando a sua 8ª Edição consecutiva, a FCDL acredita que a Liquida Bahia já entrou para o calendário do varejo baiano. “É uma liquidação de inverno e já é uma data no calendário, o lojista e o consumidor já esperam por essa liquida. Acaba sendo um  evento bom pro estado, pro municipio, pra quem vende e quem compra”, acredita Carlos.  

*Com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier
 

Fonte: Correio