Depois de encarar o Flamengo e o Palmeiras – e sair com quatro pontos após a conquista sobre o rubro-negro, em casa, e o empate contra o Verdão, fora -, o Bahia vai encarar o Goiás na próxima rodada do Brasileirão. A partida será neste domingo (18), às 16h, na Fonte Nova. E, segundo Artur, apesar do adversário estar em uma posição inferior na tabela, não será uma missão fácil.

“Para mim vai ser um dos jogos mais difíceis do ano. O nível de concentração cai um pouquinho. Contra Palmeiras, Flamengo, o nível de concentração está muito alto. A gente assistiu aos jogos contra Vasco e Corinthians. O Goiás fez um bom jogo. Temos que ter atenção total nessa partida”, afirmou o jogador, em entrevista coletiva nesta quarta-feira (14). O atacante, aliás, não esteve no duelo contra o Verdão por questões contratuais.

Destaque do Bahia, Artur já é um dos principais puxadores de contra-ataque no time. A fase está tão boa que, para ele, é “um dos melhores momentos” da carreira. “Fiz uma boa campanha no Londrina – se não me engano, fiz dez assistências e sete ou oito gols. Mas no Bahia está sendo especial. Por ser Campeonato Brasileiro de Série A. Está sendo muito bom, um dos melhores momentos da minha vida”, afirmou.

Baixinho, o jogador compensa a estatura menor com a velocidade. Como fazer com que ele pare? O próprio dá a dica: “dar um carrinho em mim. Ser expulso (risos). Só na falta”.

O atacante também comentou sobre as assistências – já são nove para o Bahia. “É uma característica minha, pegar a bola e ir para cima, clarear para outros jogadores, buscar finalização. Esse ano estou fazendo muito bem isso, limpando para dar para meus companheiros. Está dando frutos. Estou fazendo uma boa campanha no Brasileiro”.

Fonte: Correio