Três homens foram presos nesta terça-feira (13) em Vitória da Conquista (sudoeste da Bahia), por suspeita de integrar uma quadrilha que roubou uma carga de uísque avaliada em R$ 1,5 milhão, na segunda-feira passada, na BR-251, entre a cidade de Montes Claros (MG) e a BR-116.

José Ancherles Queiroz de Farias, 38, Givanilson Júnior Araújo Dias, 24, e José Anderson Correia, 29, seguiam pela BR-116 num veículo Amarok que servia como “batedor” de um caminhão-baú, onde estava escondida a carga roubada, contendo 1.656 garrafas da bebida alcoólica.

Três foram presos e outros três conseguiram fugir após troca de tiros com a PRF
(Foto: Divulgação/PRF)

O trio foi parado por policiais no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-116, em Vitória da Conquista. Com os homens foram encontradas 5 gramas de cocaína e duas cartelas com 17 comprimidos de anfetaminas (nobésio), conhecido popularmente como arrebite.

O grupo já vinha sendo investigado pela polícia, que montou uma barreira na BR-116 para fazer a abordagem. Após os três homens terem sido parados, uma viatura foi em busca do caminhão-baú, que estava com placa adulterada, e foi encontrado indo em direção ao posto da PRF em Vitória da Conquista.

Os policiais deram ordem de parada ao caminhão, onde havia três ocupantes, os quais responderam com tiros contra a viatura da PRF. Um dos tiros perfurou o para-brisa da viatura e transfixou o banco do passageiro e traseiro, mas ninguém ficou ferido. A PRF não informou quantos policiais estavam na viatura.

O motorista do caminhão-baú seguiu pela BR-116 em alta velocidade, colocando em risco quem trafegava pela rodovia. Logo em seguida a polícia começou a trocar tiros com os bandidos, que resolveram entrar para uma estrada vicinal que dá acesso ao povoado do Iguá, pertencente a Vitória da Conquista.

Já dentro do povoado, os bandidos desceram do caminhão atirando e fugiram. Até o final da manhã desta quarta-feira (14) eles não tinham sido localizados. O fato ocorreu por volta das 14h desta terça, deixando os moradores do povoado de Iguá horrorizados. O caminhão-baú e a carga foram levados para a Polícia Federal.

No caminhão, a polícia encontrou um equipamento chamado “Jammer”, utilizado para bloqueio de sinal de rastreamento veicular. Com técnicas de identificação veicular, ficou constatado que o veículo possui diversas adulterações, e depois se descobriu que ele pertence a um dos ocupantes da caminhonete Amarok. Forças policiais da região seguem na busca dos demais bandidos.

Fonte: Correio