Os resultados de cinco meses de atuação do programa Agente de Empreendedorismo, realizado pelo Parque Social, foram apresentados nesta quinta-feira (15), durante encontro com microempreendedores informais no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), na Rua Carlos Gomes. 

As equipes, formadas por 90 estagiários de administração e economia que atuam em 43 bairros da capital baiana, com o intuito de estimular a cultura do empreendedorismo nas comunidades, foram responsáveis por 5.134 atendimentos.

A presidente de honra do Parque Social, Rosário Magalhães, destacou a importância da atenção dada aos microempreendedores. “O programa foi concebido pela prefeitura em parceria com o Parque Social para proporcionar maior inclusão social e econômica e é voltado para os pequenos  empreendedores, os empreendedores do mercado informal, para a base da pirâmide. Queremos criar reais oportunidades para que eles possam se desenvolver e se qualificar”, explicou ela. 

(Foto: Betto Jr./CORREIO)

Rosário destacou, ainda, que o projeto integra o 7º eixo do programa Salvador 360, que tem como objetivo estimular o desenvolvimento socioeconômico por meio do empreendedorismo.

“Temos o compromisso de ampliar o alcance desses pequenos negócios. Fornecemos conhecimentos técnicos e específicos para que possam desempenhar a atividade com maior profissionalismo”, frisou.

A coordenadora do programa, Maiana Brandão, acredita que o projeto dá certo por ocorrer onde o microempreendedor informal está. “O mais importante é que tudo isso acontece dentro da comunidade, não fica concentrado em polos, a gente inclui”, opina.

Na próxima etapa, 15 turmas de capacitação serão oferecidas nas mais diversas localidades de Salvador. O curso, que ocorrerá nos meses de agosto e setembro, tem carga horária total de 48 horas e tratará de temas como empreendedorismo no contexto social e econômico, habilidades, gestão de negócio, relacionamento interpessoal, captação de recurso, atendimento ao público e relacionamento interpessoal.  

Exemplos
Quem fez questão de prestigiar o evento foi o presidente do Sindicato dos Vendedores e Trabalhadores Ambulantes do Estado da Bahia (Sindbaq), Marcos Luiz Almeida. O sindicalista, que atua como vendedor de coco na região do Iguatemi, fez questão de divulgar e convidar colegas para o evento. 

“É um curso que vai dar uma melhora na qualidade de vida e a perspectiva de crescer. Eu já fui para duas capacitações e foi excelente. Tudo que possa mobilizar a categoria para se capacitar é muito benéfico”, diz ele, que participou de duas capacitações nos cinco meses iniciais do programa. 

Outra beneficiada pelo projeto foi a artesã Maria Solange da Silva, 45, que participou de cursos e resolveu passar o aniversário no evento desta quinta-feira. “É um presente. Eu vim representar a minha arte. Esse projeto ajuda muito a gente. Eu tô me preparando para abrir a minha loja, então quero aprender cada vez mais”, contou. 

Solange vive há 2 anos exclusivamente do artesanato de crochê e diz que os cursos tornaram-na muito mais profissional. “Mudou tudo, eu não sabia calcular preço, material. Nas palestras eu descobri que às vezes eu pagava pelo meu produto, trocava dinheiro. Se uma pessoa me pedisse um produto, eu dava um preço da minha cabeça. Esse projeto me ajudou a entender, eu sou uma nova pessoa. Eu não valorizava meu trabalho”, finalizou.

Programa amplo
Entre as ações ofertadas pelo programa estão as noções de acesso ao crédito Crediamigo, ofertado pelo BNB. Ao longo desses cinco meses, 1.538 pessoas receberam encaminhamentos de como solicitar e adquirir o crédito. Para melhor orientar os empreendedores, o Parque Social, em parceria com o BNB, promoveu 121 palestras. Ainda como parte das atividades do programa, foram montadas 263 modelagens de negócios e 535 parcerias.

Para as próximas capacitações, serão oferecidas 600 vagas. As inscrições podem ser realizadas por meio do site www.agentedeempreendedorismo.salvador.ba.gov.br. Os bairros contemplados são: Itacaranha, Periperi, Cajazeiras, Cabula, São Caetano, São Cristóvão e Valéria, entre outros. 

*Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro

Fonte: Correio