O traficante Luiz Fernando da Costa, conhecido como Fernandinho Beira-Mar, se formou no curso de Teologia lecionado à distância pela Faculdade Batista do Paraná. Segundo o site UOL, Beira-Mar analisou Jesus Cristo e criticou a globalização, o consumismo e o capitalismo em seu trabalho final, que se transformará em seu primeiro livro que estará a venda junto com canecas, camisetas, bonés e capas para telefone celular com a marca FBM (iniciais do apelido do traficante).

“Era um Homem que levava sua palavra sem se preocupar com estabelecimentos, pregava em montes, praias, cidades e templos, levando o Reino de Deus aos que necessitavam, sem prometer a fortuna na terra, e sim a fé, a caridade e o amor”, escreveu Beira-Mar sobre Jesus.

Apesar de colocar à venda materiais com a sua inicial, Beira-Mar criticou o consumismo e o capitalismo. “Infelizmente, no mundo atual, globalizado, capitalista, consumista e com todas as facilidades e rapidez oferecidas pela internet, muitos acreditam, falsamente, que felicidade consiste em possuir bens materiais, assim como poder e fama”, descreve o agora télogo em um trecho da monografia.

O detento que ocupa uma das celas da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte conseguiu finalizar o curso com o uso de computadores nas unidades prisionais federais.

O trabalho de conclusão de curso (TCC) de Beira-Mar foi aprovado com nota 9. 

Fonte: Agencia Brasil