Em jogo prestigiado por mais de 65 mil pessoas no estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Flamengo goleou o Vasco por 4×1 neste sábado (17) e deu sequência à série invicta diante do cruzmaltino, do qual não perde há 13 jogos (cinco vitórias e oito empates), em uma sequência iniciada em 2016.

Convocado para a seleção brasileira, o atacante Bruno Henrique foi o grande destaque, marcando duas vezes. Camisa 9 rubro-negro, Gabriel também marcou e chegou a 10 gols no torneio, do qual é artilheiro isolado, à frente do próprio Bruno Henrique, que soma oito. Cobrando pênalti, Arrascaeta sacramentou a vitória flamenguista.

Quem descontou para a equipe vascaína foi o zagueiro e capitão Leandro Castán, que testou para as redes após escanteio marcado na sequência de uma penalidade cobrada por Yago Pikachu e defendida por Diego Alves.

O Vasco, que teve o mando do jogo, ainda perderia outro pênalti, também marcado com o auxílio do árbitro de vídeo (VAR), desperdiçado por Bruno César, outro a consagrar o arqueiro rubro-negro. Na sequência do lance, Bruno Henrique sofreu a penalidade convertida por Arrascaeta.

Com a vitória, o Flamengo chega a 30 pontos e ficou dois atrás do líder Santos, que joga neste domingo, contra o Cruzeiro, no Mineirão, às 16 horas. O triunfo flamenguista também quebra um tabu histórico. Fazia 12 anos, ou 49 jogos, que não acontecia uma vitória por mais de dois gols de diferença em um clássico disputado entre Flamengo e Vasco.

E o jogo deste sábado prometeu emoções desde o princípio. Aos quatro minutos, Arrascaeta cruzou no primeiro pau e Bruno Henrique testou com muito perigo, carimbando o travessão vascaíno. Os comandados de Vanderlei Luxemburgo responderam e levaram perigo aos 22. Raul bateu sozinho pela direita e obrigou Diego Alves a fazer boa defesa em dois tempos. Logo na sequência, Pikachu recebeu pela direita e chutou para carimbar o travessão rubro-negro.

Apesar das chances criadas pelo Vasco, o Flamengo foi mais eficaz e abriu o marcador no fim da etapa inicial. Aos 41, Bruno Henrique recebeu na esquerda, tabelou com Arrascaeta e soltou o pé da meia-lua. A bola morreu no ângulo esquerdo, sem chances para Fernando Miguel.

Logo depois do intervalo, o agora atacante da seleção brasileira voltaria a brilhar em Brasília: aos cinco do segundo tempo, Bruno Henrique recebeu na área e conseguiu marcar após dividida com a zaga vascaína, colocando 2×0 no placar.

Após o gol, o Flamengo tomaria um grande susto. Com auxílio do VAR, Leandro Vuaden viu falta de Thuler dentro da área e marcou o pênalti. Diego Alves defendeu a cobrança de Pikachu, mas não pôde evitar o gol de Leandro Castán, que aproveitou o escanteio cobrado após a defesa do arqueiro rubro-negro, aos 13.

Depois do gol vascaíno, o time comandado pelo técnico português Jorge Jesus reagiu rapidamente: aos 16, Gabriel aproveitou rebote de Fernando Miguel após cabeceio de Bruno Henrique e fuzilou para fazer 3×1.

Na parte final da partida, aos 34, nova interferência do VAR flagrou pênalti de de Arrascaeta em Castan após cobrança de escanteio. Bruno César bateu no meio e Diego Alves salvou novamente. Na sequência do lance, o Flamengo teve melhor sorte: em vez de tomar um gol, teve a chance para marcar o quarto. Bruno Henrique sofreu penalidade e De Arrascaeta converteu para sacramentar a vitória rubro-negra aos 37 da metade complementar.

Fonte: Correio