Imagina você, turistando por Porto Seguro, dando umas requebradas anos 90 na Axé Moi, ou umas generosas talagadas em outra barraca na Passarela do Álcool, e de repente algum nativo te aborda e pergunta: ‘vai uma yoguinha ancestral aí?’ Você olha estranho e, confuso, diz que não se interessa. Tá a fim de agitação. Mas aí outro chega e diz: ‘troca a aula de axé manjado por uma de forró em Caraíva?’ A conversa já melhora, mas você prefere deixar a resposta pra outra hora. Meio tonto(a), já querendo ir embora, outras propostas de gente da terra vão pipocando: passeio a cavalo ou de bike na floresta, vivência numa tribo indígena, visita a uma fazenda de açaí, casamento em Trancoso… “Peraí, casamento?!”

Relaxe, pode dizer sim (se a situação financeira e amorosa convir). Tudo isso faz parte do turismo de experiência disponível na plataforma online Airbnb, que faz o intermédio entre quem quer curtir um tour diferentão em viagem ao litoral sul baiano e um morador-anfitrião, pronto pra compartilhar conhecimentos e paixões. A convite da plataforma, o CORREIO experimentou três desses tours, incluindo a deliciosa visita à fazenda Bom Sossego.

O passeio pela área de 800 hectares foi guiado pela agrônoma Juliana Dória, 25 anos. Ela é filha dos donos da fazenda que foi adquirida em 1983 e produz, principalmente, açaí, cupuaçu e coco. Aliás, é com uma agüinha de coco gelada que o visitante é recepcionado. Na caminhada de 2h pela propriedade, passando por todos os processos (do plantio ao cultivo e distribuição), Juliana vai contando a história do local e explicando tudo. “O cupuaçu só está bom quando cai do pé”, comenta a jovem, antes de explicar o complicado processamento do outro. “O que a gente come é 10% de açaí, em média, e o restante é água”, conta, pra surpresa geral, a caminho do grand finale: um lanche delicioso com produtos da fazenda.

A experiência é uma das 15 formatadas pelo Airbnb para transformar Trancoso e Caraíva nos primeiros polos de turismo de experiência com impacto social da plataforma (selecionamos 10 abaixo). Segundo pesquisa divulgada pelo Airbnb, 68% dos turistas têm a intenção de “viver como um local”, e é diante desse interesse que o projeto pretende ajudar os moradores a serem protagonistas do projeto, gestado durante um ano e meio em parceria com a prefeitura local. Também visitamos um ateliê de biojoias e fizemos um passeio ecológico a cavalo. (Ver mais abaixo).

Impacto social
Em abril de 2018, o Airbnb, plataforma de compartilhamento de acomodações que incomoda e gera chiadeira geral no setor hoteleiro, firmou parceria com a Prefeitura de Porto Seguro a fim de promover o turismo sustentável na região. “Buscamos o contexto local através de um trabalho de campo. Queríamos saber onde estavam os potenciais produtos. Eles nem pensavam que fora da época poderiam ser um destino turístico”, explica Ícaro Souza, gerente de produtos da plataforma no Brasil.

Consultora no projeto, que foi a campo para buscar os possíveis parceiros, Jaqueline Gil comemorou o resultado do trabalho, entregue em evento na última terça-feira (13), no Quadrado de Trancoso. “O objetivo foi promover um turismo mais inclusivo, responsável e sustentável, e o que a gente mais queria era autenticidade e criatividade”, comentou ela, que também é sócia diretora da Amplia Mundo.

Ao todo, mais de 100 pessoas participaram dos workshops para formatar as experiências, que terminaram nas 15 que compõem dois guias entregues ao final da parceria: um deles com nove experiências na região de Trancoso e outras seis na área mais próxima a Caraíva. Em parte deles, como a vivência na aldeia da tribo pataxó, que custa R$ 150 por pessoa, a Airbnb não cobra as taxas pela intermediação com os visitantes – assim, 20% do valor que iria para a empresa passaram a ser revertidos em prol da ONG De Volta ao Porto do Boi, que fica na própria comunidade.

A parceria foi comemorada pelo secretário da Cultura e Turismo de Porto Seguro, Paulo Cesar Magalhães. “Quando propuseram pra gente o Guia da Experiência, foi um casamento perfeito, porque a gente tem muito pra mostrar. Eu acho que foi um namoro que deu certo”, afirmou PC, ao mencionar as críticas recorrentes do setor hoteleiro à plataforma online.

“O Airbnb não vai tirar o cliente da hotelaria. Todo mundo se acomoda. (…) A gente tem os questionamentos, as controvérsias, mas estou feliz com a parceria. Porto Seguro é muito diverso, tem mercado pra todo mundo”, conclui.

A parceria também rendeu a produção de conteúdos turísticos sobre a cidade e a criação de páginas exclusivas de promoção do destino. 

***

Indicamos 10 experiências imperdíveis. Confira!

Foto: Airbnb/Divulgação

Açaí experience: do plantio à tigela
Você vai entrar num tour pela fazenda Bom Sossego, que produz principalmente açaí e cupuaçu. Vai conferir, de pertinho, como as frutas são plantadas, colhidas e processadas. O passeio, guiado pela herdeira e funcionária da fazenda, começa com uma água de coco na mão e uma rápida apresentação. O local tem alguns cãe-
zinhos, todos dóceis e amigáveis. Depois do rolê na plantação, o ponto alto do passeio: delícias servidas no restaurante, tudo incluso no pacote

Onde  Fazenda Bom Sossego, a 7k da orla de Porto Seguro
Quanto custa R$ 100 
O que inclui Lanches deliciosos com frutas da fazenda
Quanto dura 2h

Foto: Airbnb/Divulgação

Cavalgada ecológica em Trancoso
Fábio da Garota nos guiou numa montaria ecológica cheia de emoção. Não por ser perigosa. É que, por questão de agenda, anoiteceu e, sob a luz do luar, tivemos que confiar na visão noturna do mangalarga marchador Tchê. Assim como ele, todos os cavalinhos são bem comportados, mas Xibiu, como Fábio é conhecido, orienta a segurar firme na rédea pra mostrar quem manda. “Tenho 20 anos fazendo esses passeios e nunca aconteceu nada grave”, diz ele, que aceita levar até crianças de 5 anos pro rolê.

Onde Centro de Equitação e Doma Racional Fábio da Garota
Quanto custa R$ 250
O que inclui Lanchinho no final 
Quanto dura 2h

Foto: Airbnb/Divulgação

Visita a ateliê de biojoias
Um gênio nos guia na terceira parada: seu Dionisio Chile, que trocou a aventura como encanador no Sudeste pela fabricação de joias com materiais como osso de boi ou madeira velha. “No primeiro mês já superei o que ganhava em São Paulo”, relembra sobre o retorno à Bahia, há 10 anos. Nos mostrou as máquinas que criou pra tornar sua arte absolutamente original. “Quando quero inventar engenhocas, não tem limite”. Não tem mesmo, e não se gasta mais que R$ 120 pra levar qualquer coisa. 

Onde Localidade de Itaporanga
Quanto custa R$ 150 
O que inclui Lanche com apoio da mulher e três filhas dele
Quanto dura 2h

Foto: Airbnb/Divulgação

Vivência em Aldeia Indígena Pataxó
Que tal um mergulho de cabeça na cultura Pataxó? É possível através da experiência guiada pela engenheira ambiental Luana Andrade, 29, que tem como madrinha uma das guardiãs da aldeia em Caraíva. “Tenho vivenciado uma transformação social de reconexão com os indígenas e com a natureza. Buscamos atrair um turismo mais consciente”, avisa ela. Se você é um turista assim, poderá participar do ritual Awê e ainda bater um peixe assado em folha de Patioba e farinha de puba (mandioca). 

Onde Porto do Boi, em Caraíva
Quanto custa R$ 150 
O que inclui Transporte de barco e comida típica pataxó
Quanto dura 4h

Foto: Airbnb/Divulgação

Casamento intimista ou renovação de votos
Para essa experiência, além de muito amor, tem que ter dinheiro sobrando. A ideia é celebrar a vida a dois, seja para trocar alianças ou renovar votos, numa praia exclusivíssima, com atendimento idem, num horário próximo ao do pôr do sol, quando os pombinhos são deixados sozinhos para curtir o momento inesquecível.

Onde Trancoso
Quanto custa R$ 10 mil por pessoa
O que inclui Maquiadora e cabelereira, organização e decoração de altar na praia, violinista, celebrante, fotógrafo e fotos, espumante, mini-bolo e buquê de flores, transporte da noiva para o altar na praia
Quanto dura 4h

Foto: Airbnb/Divulgação

Bike no Parque Nacional do Pau Brasil
Aqui, não vou mentir, vai precisar de um preparo físico a mais, mas, sem dúvida, valerá o esforço. Trata-se de um rolê pelo Parque Nacional do Pau Brasil, uma das mais importantes unidades de conservação de proteção integral no Sul da Bahia. No caminho, paradas no Centro de Visitantes e mirantes da Sede e do Maracanã. Além disso, umas miradas nas árvores gigantes da Trilha da Mussununga e da Patatiba, onde está localizado o Salto da Jacuba, ideal para um mergulho.

Onde Partida do Bahia Active
Quanto custa R$ 360 
O que inclui Lanches, água, isotônico, além do empréstimo da bicicleta e demais acessórios
Quanto dura 6h

Foto: Airbnb/Divulgação

Aula de Capoeira com grupo de Caraíva
Quando sair do zunzunzum da cidade grande estiver lhe matando, uma aula de capoeira pode ser uma boa forma de liberar as tensões. Na paradisíaca localidade de Caraíva, então, não tem erro. E a turma do professor Silmar, tendo como anfitriã principal a moradora local Nina, vai te mostrar os movimentos básicos da arte de jogar as pernas, após um alongamento ao ar livre. A experiência acaba com roda e confraternização com as novas amizades que terá feito. Dá pra embarcar nessa jornada até debaixo de chuva.  

Onde Praça Central de Caraíva
Quanto custa R$ 63 
O que inclui Água
Quanto dura 2h

Foto: Airbnb/Divulgação

Pra arrastar o pé: aula de forró em Caraíva
Caraíva é pequena, mas é um dos principais polos forrozeiros da cidade: possui dois salões de forró, sendo um deles, o Forró do Pelé, o local da experiência. Ela é guiada pela anfitriã Patricia, carioca radicada na Bahia, que ensina os passos básicos da dança tipicamente nordestina. Os nativos forrozeiros também entram na brincadeira, para lhe ajudar a aprender os passos e giros básicos, seguindo as orientações de Patricia. O encontro ocorre à noite, e você pode continuar dançando até o sol raiar.

Onde Forró do Pelé, em Caraíva
Quanto custa R$ 120 
O que inclui Bebidas aperitivas e ingresso para casa de forró 
Quanto dura 1h30

Foto: Airbnb/Divulgação

Autoconhecimento e plantas medicinais
Uma das experiências mais transcendentais – junto com a yoga ancestral de Caraíva, que está provisoriamente suspensa – é o encontro com a professora e terapeuta de fitoterapia Stael Paixão. Numa casa-jardim espetacular, você vai conhecer plantas e ervas da Mata Atlântica, cultivadas pela anfitriã para reenergizar pessoas e espaços. Na experiência, também é possível saber mais coisas sobre si durante uma consulta de tarô. E aí, animou?

Onde Casa da anfitriã, perto do Quadrado de Trancoso
Quanto custa R$ 200 
O que inclui Suco ou café, além de garrafa com banhos feitos de ervas cheirosas da mata
Quanto dura 2h30

Foto: Airbnb/Divulgação

Trilha, meditação e banho de rio
Como Com diversas paradas para mergulhos e reflexões, essa experiência é uma oportunidade para reconectar-se com a natureza. Passando pela praia e entrando pelo rio Trancoso, o passeio inclui também incursões por fazendas e pastos, em ambientes que até os nativos desconhecem. As paradas (a cada 30 minutos) serão os momentos em que as conversas e a meditação, guiadas pelo anfitrião Sergio, serão postas em prática, sempre com um banho de rio a acessar quando o calor apertar.

Onde Começa na Igreja do Quadrado e segue por trilhas
Quanto custa R$ 70 
O que inclui Um lanche leve
Quanto dura 2h30

*O repórter viajou a Porto Seguro a convite da Airbnb.

Fonte: Correio