Um tema que é encarado como um “bicho de sete cabeças” para muitos municípios brasileiros foi tratado nesta terça-feira (20) na Semana do Clima, em Salvador. 

O financiamento climático foi debatido pelos participantes do painel, que abordaram a importância de um planejamento estratégico municipal que preveja os impactos climáticos e as soluções que podem ser implantadas a largo prazo.

Para os participantes, o bom planejamento estratégico auxilia na construção de um projeto financeiro estruturado que atraia mais investimentos públicos e privados.

A discussão aconteceu napalestra do chefe da Divisão de Mudanças Climáticas do  Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Amal-Lee Amin, sobre “financiamento climático para cidades da América Latina”.

Também estão previstos encontros sobre Captação de Recursos de Salvador, Ana Benvinda Teixeira Lage, e da analista Tatiana Alves, da Global Innovation Lab for Climate Finance, Climate Policy Initiative. Também participam a diretora de Projetos Financeiros do Ministério do Desenvolvimento, Luciana Capanema; o consultor sênior da Sitawi Finanças do Bem, Guilherme Teixeira; além da representante da Fundação Avina Telma Rocha.

Às 11h10, a discussão será sobre “Perspectivas do setor financeiro – desafios e soluções para financiamento climático para cidades”. Essa mesa terá participação do diretor do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, Luiz Noronha; do sócio-diretor da Albion Capital, Paulo Todaro; do diretor-regional para o Brasil e Conesul da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), Philippe Orliange; e do superintendente de Relações de Consumo e Sustentabilidade da CNseg, Pedro Henrique Pinheiro.

A partir da tarde, às 14h30, o evento recebe o assessor da Organização Panamericana de Saúde, Daniel Buss, que falará sobre a “Saúde como o pulso da nova agenda urbana”. Às 14h30, Marina Grossi, do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável, comanda uma discussão sobre “Perspectiva do setor Privado na agenda climática”. Às 15h10, acontecerá a sessão ICLEI/C40/ 100 Cidades Resilientes. 

Como funciona a Semana do Clima?
A Semana do Clima acontece até sexta (23), com representantes de 26 países e mais de 5 mil inscritos, no Salvador Hall, dentro do Wet’n Wild, na Avenida Paralela. Na quinta-feira (22), haverá shows exclusivosdos músicos Gilberto Gil e Carlinhos Brown, que farão apresentações individuais a partir das 18h30. As inscrições, gratuitas, foram prorrogadas até quarta-feira. Basta acessar o link https://reg.unog.ch/event/29406/.

No primeiro dia do evento, um engarrafamento se formou da entrada principal até o estacionamento. Lá dentro, servidores organizavam os carros e arrumavam vagas. Ansiosas, algumas pessoas que estavam de carona resolveram descer dos veículos e terminaram o percurso a pé. Primeiro, era preciso pegar uma fila para fazer o cadastro de espectador ou imprensa. Equipes de segurança, com detector de metais, faziam a revista. Última etapa antes de poder curtir a Semana do Clima.

O primeiro espaço, à esquerda de quem entra, é o Azul. Um grande salão para palestras e apresentações. Seguindo em frente, o espectador encontra os espaços Verde e Amarelo, com salas de debates e um palco para shows.

Os idiomas que se ouve nos corredores são os mais variados. Espanhol, inglês, e francês são frequentes, mas o dominante é o português – com sotaques da Bahia, de São Paulo, do Rio de Janeiro, de Belo Horizonte e até do Rio Grande do Sul. Para quem tem dificuldade com as línguas estrangeiras, os organizadores oferecem equipamentos tradutores durante as palestras.

Os temas das mesas alternam dentro da temática clima, e são identificados nos cartazes na porta de cada sala. Do lado direito fica a praça de alimentação e, do outro lado, stands com os mais variados produtos sustentáveis, como sacolas, camisas, mudas de plantas, entre outros. Alguns são distribuídos gratuitamente e outros comercializados.

Veja a programação completa dos dias restantes:

Terça-feira (20/08)
8h30 à 8h55 – Cadastramento e exibição de abertura
9h às 12h25 – Eventos para convidados:
Diálogo NDC
CTCN fórum regional em LAC
Encontro de parceria com Marrakech
Workshop em transparência: oportunidades do sul para o sul
9h às 12h25 – Workshop em mobilidade urbana em NDC da próxima geração (aprovação da inscrição necessária)
9h às 12h25 – Eventos abertos:
Cotação do carbono, mercados e desenvolvimento sustentável em LAC
Como empresas e governos podem avançar em políticas de carbono zero
Painel Salvador de Mudança do Clima
12h30 às 14h25 – Intervalo para almoço, eventos paralelos, exibição, esquina do conhecimento e hub de ação.
14h30 às 17h25 – Eventos para convidados
Diálogo NDC
CTCN fórum regional em LAC
Workshop em compartilhamento de conhecimento para estratégias a longo prazo
14h30 às 17h25 – Workshop em mobilidade urbana em NDC da próxima geração (inscrição necessária)
14h30 às 17h25 – Eventos abertos:
Cotação do carbono, mercados e desenvolvimento sustentável em LAC
Transição economia de baixo uso de carbono
Painel Salvador de Mudança do Clima

Quarta-feira (21/08)
8h30 à 8h55 – Cadastramento e exibição de abertura
9h à 9h55 – Plenária de abertura
10h às 12h25 – Mesas
Transição da indústria
Infraestrutura cidades e ação local (áreas urbanas e moradia informal)
10h30 às 12h – Relatório de crédito de carbono
10h às 12h25 – Apresentação voltada para estudos e os jovens
12h30 às 13h25 – Intervalo para almoço, eventos paralelos, exibição, esquina do conhecimento e hub de ação.
13h30 às 15h55 – Mesas
Soluções naturais (agricultura e manejamento de terra)
Infraestrutura, cidades e ações globais (transporte)
13h30 às 15h55 – Apresentação voltada para estudos e os jovens
16h às 18h30 – Mesas
Transição de energia
Soluções naturais (ecossistemas do oceanos e recursos hídricos)
16h às 18h30 – Apresentação voltada para estudos e os jovens

Quinta-feira (22/08)
8h30 à 8h55 – Cadastramento e exibição de abertura
9h às 9h55 – Plenária 2 (segmento ministerial: para a COP25 e esforços para alcançar as metas do acordo de Paris)
10h às 11h10 – Plenária 3 (governo brasileiro)
11h15 às 12h25 – Plenária 4 (implementação da ação climática: aumentando a ambição)
12h30 às 14h25 – Intervalo para almoço, eventos paralelos, exibição, esquina do conhecimento e hub de ação.
14h30 às 15h40 – Plenária 5 (estratégias a longo prazo e descarbonização)
15h45 às 16h55 – Plenária 6 (mercados e crédito de carbono)
17h às 18h10 – Plenária 7 (financiamento NDC e títulos verdes)

Sexta-feira (23/08)
8h30 à 8h55 – Cadastramento e exibição de abertura
9h às 10h25 – WS1: transformando o NDC em planos de investimento
9h às 12h30 – Apresentação voltada para a sociedade civil
9h30 às 12h25 – WS3: TEM A (adaptação financeira)
10h às 12h – Painel dos prefeitos
10h30 às 12h25 – WS2: transparência
10h30 às 12h25 – WS4: TEM M (energia e cadeia agricultura)
12h30 às 12h55 – Plenária 8 (sumário, conclusões e recomendações para o encontro da UN SG)
13h às 13h55 – Plenária 9 (cerimônia de encerramento)

Fonte: Correio