A estratégia da Braskem em relação ao clima será destacada nesta quarta-feira (21) durante a Semana do Clima da América Latina e Caribe, que acontece em Salvador. A meta é que até 2030 a Braskem se torne a empresa mais eficiente do setor na redução de emissão de gases de efeito estufa. O diretor de desenvolvimento sustentável da companhia, Jorge Soto, falará durante a palestra “A Indústria em prol do 1.5°C”.

“Estamos diante de uma nova Revolução Industrial, na qual a inovação tecnológica será protagonista, ao lado da eficiência do uso de recursos naturais e a transição energética de fósseis para renováveis. O posicionamento antecipado do setor privado é um dos principais pontos para o sucesso desse processo. A Braskem possui uma estratégia climática robusta, com metas de redução de emissões arrojadas. Com isso, já reduzimos mais de 20% da intensidade das nossas emissões em relação a 2008”, explica Soto.

Com base em um levantamento que elencou riscos e oportunidades decorrentes das mudanças do clima em 100% de suas operações, a Braskem elaborou um plano de adaptação – até agora, 76% das ações sugeridas já foram implantadas pela empresa.

Além das ações na produção e em suas operações, a Braskem também está desenvolvendo produtos que podem ajudar os clientes na redução de emissões de gases de efeito estufa. Toda a linha de produtos desenvolvida para uso de matérias primas renováveis já tem esse potencial. 

Desde 2009 a Braskem assumiu o compromisso “É preciso amadurecer para ser verde”, intensificando o desenvolvimento de mercado para produtos que reduzem emissões de gás carbônico, como o Plástico Verde. O polietileno verde é produzido a partir da cana-de-açúcar, matéria-prima renovável. Com isso, o plástico verde captura e fixa gás carbônico da atmosfera durante a sua produção, colaborando para a redução da emissão dos gases causadores do efeito estufa.

Fonte: Correio