Uma pista vai ligar a Praia do Forte a Imbassaí, no Litoral Norte, com acesso rente à linha da praia. Foi assinado um Termo de Ajuste e Conduta (TAC) entre a Prefeitura de Mata de São João e quatro empreendedores, que cederam os terrenos e arcarão com custos da maior parte da obras. O novo equipamento, que já tem obras em andamento ficará pronto em dezembro.

Parte do acesso, entre o Parque Klaus Peters, na Praia do Forte, e o Iberostar, será apenas para bicicletas e veículos leves elétricos. O trecho restante poderá ser feito também de automóveis. De acordo com informações da prefeitura, a nova via possibilitará uma rota de acesso mais tranqüila, segura e contemplativa a moradores e turistas. 

A Prefeitura já está construindo o trecho da ciclovia entre a Praia do Forte e a portaria do Iberostar, com recursos de emenda parlamentar do ex-deputado federal João Gualberto. Já a parte que liga o Iberostar a Imbassaí será financiada com contrapartidas dos empreendedores, como consta no TAC. A doação foi antecipada, como forma de acelerar o projeto.

“Essa obra que o prefeito, em conjunto com os proprietários, está fazendo vai mudar a cara de Imbassaí, que será outro vilarejo. É um lugar muito bonito, arborizado, mas que ganhará outra vida com essa ligação”, celebra Mário Piva, representante do empreendimento Imbassaí Privilege.

O Prefeito Marcelo Oliveira explica que apenas um trecho de acesso de veículos, que passa pelo Loteamento Jauara, não será pavimentado neste primeiro momento. Mas assegura que, no mesmo trecho, a ciclovia vai estar toda pronta para o próximo Verão.

  
“Além de facilitar o acesso entre a Praia do Forte e Imbassaí, este projeto tem o propósito de facilitar as presenças mais constantes de visitantes, moradores de segunda residência e hóspedes dos hotéis da região, às vilas de Praia do Forte e de Imbassaí”, diz o chefe do executivo municipal.
 

“Com isso, consumirem cada vez mais os serviços e os produtos ofertados pelos comércios dessas localidades. Ou seja, vai incrementar mais ainda a economia da região”, completa.
 

Fonte: Correio