O governo da Finlândia, que está na presidência rotativa da União Europeia, pediu nesta sexta-feira (23) que os países do bloco avaliem a possibilidade de banir importação da carne bovina do Brasil por conta das queimadas que têm acontecido na Amazônia. O assunto tomou grande proporção internacional nos últimos dias. 

“O ministro das Finanças, Mika Lintila, condena a destruição da Floresta Amazônica e sugere que a União Europeia e a Finlândia devam considerar urgentemente a possibilidade de banir a importação de carne bovina brasileira”, diz nota  do Ministério das Finanças do país.

Em 2018, de acordo com o Ministério da Economia, a exportação de carne bovina brasileira para a UE chegou a 544,3 milhões de dólares.

Além do anúncio da Finlândia, França e Irlanda demonstraram desejo de não seguir adiante com o acordo firmado em julho entre União Europeia e Mercosul caso o governo brasileiro não faça algo efetivo em relação ao desmatamento e às queimadas. O acordo ainda deve ser ratificado pelos legislativos dos 31 países envolvidos antes de começar a valer.

Emmanuel Macron, presidente da França, afirmou que Jair Bolsonaro “mentiu” para ele, segundo a mídia francesa. O tema será discutido na reunião de líderes do G7, que acontece nesse final de semana na França.

Nesta sexta, durante discurso de Macron, um assessor do governo francês afirmou que já há uma mobilização de diplomatas no âmbito do G7 para decidir sobre iniciativas concretas em relação a Amazônia.

Fonte: Correio