O workshop “Eficiência Energética – como apresentar projetos nas chamadas públicas” será realizado em Feira de Santana (a 108 km de Salvador) na próxima quinta-feira, 29, das 8h às 16h30, no Hotel Íbis. O evento, uma realização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e Coelba, com organização do jornal CORREIO, traz especialistas do setor de energia para incentivar a participação da sociedade nas chamadas públicas promovidas pelo Programa de Eficiência Energética (PEE).

Feira de Santana é um dos principais municípios baianos. Com uma população de cerca de 610 mil pessoas, a cidade detém o terceiro maior PIB (Produto Interno Bruto) do estado, R$ 13.107,354, o que equivale a 5,7% do total, segundo dados do IBGE. Apenas Salvador e Camaçari arrecadam mais. Grande parte desta riqueza vem do comércio, que é a atividade econômica com maior número de empresas – um total de 6.155 empreendimentos, sendo 80,4% varejista e 20,6% atacadista. Em segundo lugar, destaca-se o setor de serviços com 3.906 empresas.  

Workshop
Empresários deste segmento estarão no workshop que, durante a manhã, terá como palestrante o especialista em Projetos de Iluminação Artificial Marcos de Oliveira Santos, que vai apresentar  a evolução das tecnologias de iluminação, com uma linha do tempo desde o começo deste século, passando por dicas de aplicação de fontes de luz com LED. “A ideia é fazer um giro de 20 anos e depois demonstrar as tendências para os próximos 20 anos, sinalizando em que momento histórico estamos agora (era da LEDificação)”, explica.

Segundo Santos, que é engenheiro eletricista formado pela Escola Politécnica da USP, as empresas já podem contar com várias opções de substituição das tecnologias tradicionais por LED e obter uma maior eficiência energética. “Hoje em dia é possível trocar quase todos os sistemas antigos com pelo menos 50% de economia de energia”, aponta. 

A automação da energia elétrica pode representar uma economia de até 80% em relação aos sistemas convencionais (Foto: Shuterstock)

Automação
O especialista acrescenta que, onde já existe tecnologia LED, o próximo passo é promover a automação, o que pode representar uma economia de até 80% em relação aos sistemas convencionais. “É possível instalar sensores de luminosidade perto de janelas para atenuar o consumo durante o dia; conectar luminárias com outros sensores de internet das coisas e fazer assim manutenção de edifícios para monitorar o consumo”, exemplifica Santos.

Indústria
A eficiência e a gestão energética no setor industrial serão abordadas no workshop por Leandro Henrique Villa, especialista em Tecnologia do Instituto Senai-SP. Com mais de 15 anos de experiência, o engenheiro eletricista formado pela Universidade Estadual Paulista auxilia empresas de diversos segmentos na melhoria de seus processos operacionais.

“Mostraremos que a eficiência energética traz ganhos financeiros para a indústria bem como reduz o impacto dos processos produtivos ao meio ambiente, tornando-os sustentáveis, algo extremamente importante no cenário que vivemos atualmente”, destaca Villa. “A indústria, de um modo geral, está percebendo que não são necessários altos investimentos para termos um aumento de eficiência energética nos processos. Cada empresa e região tem suas particularidades que podem ser trabalhadas conjuntamente com novas tecnologias para maximização dos resultados”, completa o especialista.

Chamada pública
Todos os anos, um edital é lançado para convocar a sociedade à apresentação de projetos de eficiência energética que estejam de acordo com os critérios técnicos estabelecidos pela Aneel, entre eles a viabilidade econômica das ações propostas. Neste ano, o edital foi lançado entre março e maio, mas há a perspectiva de fazer uma nova chamada ainda em 2019.

“A ideia do workshop surgiu da necessidade de difundir conhecimento para atrair mais adesão às chamadas públicas e aumentar o número de consumidores que economizam energia. Nossos clientes precisam saber que existem recursos disponíveis para projetos de eficiência energética, justifica a gerente de Eficiência Energética da Neoenergia, Ana Mascarenhas.

PEE
No período da tarde, a engenheira da Unidade de Engenharia e Projetos de Eficiência Energética do Grupo Neoenergia, Lucíola Herculano, e o supervisor de Engenharia e Projetos de Eficiência Energética Daniel Sarmento, esclarecerão como funcionam as formas de participação nos projetos de PEE. 

O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

Fonte: Correio