A maquiadora e youtuber Hosana Cristina Cabral de Lima, 19 anos, virou meme na internet após protestar contra as queimadas na Amazônia. Recorrendo a técnicas de sua profissão, para fazer uma ilustração no próprio corpo, ela pintou no próprio corpo, entre diversos animais, uma girafa, animal que não existe na selva amazônica.

Com “Luto Amazônia” pintado na testa, suas fotos viralizaram e a moradora de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, tomou um susto com as reações agressivas direcionadas a sua publicação.

“Quando tudo começou, fiquei em choque. Fechei o computador e só voltei a olhar à noite. Comecei a ler e chorei muito, fiquei mal”, contou a gaúcha à Revista Época. Ela afirma que teve apoio da mãe para enfrentar a situação.

“Minha foto acabou virando meme com várias frases diferentes, com muitas ofensas. Eu olho e apago. Tento não pensar muito no assunto, tento esquecer o que está acontecendo”, relembra.

O protesto sob a forma de “maquiagem artística”, como ela define, passou a ser ridicularizado pela inclusão da tal girafa no cenário da Amazônia. “Usei a cor laranja e tons semelhantes para representar o fogo. Depois comecei a fazer sombras de animais aleatoriamente. Fiz um coelho, um macaco que nem parece muito um macaco, e a girafa. Simplesmente fui desenhando, nunca pensei em representar a fauna da Amazônia naquela pintura”, argumenta.

Política
Para uma parcela dos comentaristas digitais, a foto passou a ser vista também como uma crítica ao presidente Jair Bolsonaro.

“Não sou contra o Bolsonaro. Não sou a favor do PT. Não me importo com política. Não queria ficar contra ninguém. Só queria lembrar o que estava acontecendo na Amazônia para as minhas seguidoras que gostam de maquiagem”, afirmou.

Hosana mora com a mãe. Não entrou na faculdade e trabalha em um salão de beleza. Duas vezes por semana, no mínimo, produz vídeos com dicas e exemplos de maquiagem.

Youtube
Ela diz que espera um dia ter audiência suficiente para viver dos rendimentos pagos pelo Youtube: “Sou uma youtuber iniciante, comecei em novembro do ano passado e ainda não consigo tirar dinheiro com os vídeos de maquiagem”.

Por esta razão, ela decidiu não sair das redes sociais, manter seu post polêmico publicado e tentar tirar algum benefício de toda a história. “Minha mãe me apoiou, disse que eu não deveria apagar a publicação porque isso poderia ajudar a divulgar o meu trabalho”.

Ela acabou, realmente, ganhando seguidores desde a semana passada. Mas reconhece que parte deles só aparece por ali para ironizar, criticar, agredir. “Tento não pensar somente no lado ruim disso tudo. Procuro manter a calma e não responder às pessoas que estão ali só pra me ofender”, diz a moça. “Espero que as coisas ruins passem e fiquem apenas as boas”.

Entre tantas dúvidas que surgiram da noite para o dia, Hosana tem apenas uma certeza: “Não falo mais de Amazônia!” As informações são da Revista Época.

Fonte: Correio