A Limpurb suspendeu neste domingo (1) a operação para retirar da areia a baleia que morreu encalhada na praia de Coutos, no Subúrbio de Salvador. Segunda a empresa, nesta segunda (2), a carcaça será rebocada para outro local de fácil acesso dos caminhões e do munck [espécie de guindaste] para facilitar e dar maior agilidade na finalização da retirada. Segundo a Limpurb, a suspensão ocorreu porque os agentes não podiam realizar o trabalho manualmente. O animal tinha 39 toneladas e 14 metros.

Especialistas explicam que é comum avistar baleias próximo às costas brasileiras, justamente pela temperatura favorável, mas fez um alerta sobre situações como a de sexta-feira: as pessoas não devem se aproximar de animais encalhados, especialmente quando eles apresentam ferimentos expostos. 

Na quinta-feira, um filhote de jubarte tambem havia encalhado na Praia de Alvejados, em Plataforma.

A bióloga Luena Fernandes, do Instituto Baleia Jubarte, explica que presença dos mamíferos na baía é pequena devido ao números de navios na região. Apesar disso, com o aumento da população de jubartes, é natural que os animais venham para a costa soteropolitana. “As baleias estão repovoando antigas áreas de ocorrência. Existem registros que eles estavam presente na baía”, explicou Fernandes.

Fonte: Correio