Foto: Reprodução

Para um pastor americano, feitiços como Alohomora e Wingardium Leviosa não fazem parte apenas do mundo bruxo representado na saga Harry Potter, mas sim podem ser utilizados na vida real. Preocupado por conta desta crença, o religioso se precaviu e baniu todos os livros da série da escola em que é responsável, no estado norte-americano do Tennessee.

A decisão drástica tomada pelo reverendo Dan Reehil foi fundamentada, de acordo com ele, na opinião de dois exorcitas, um em Roma e outro nos Estados Unidos, que recomendaram a retirada dos livros da biblioteca da escola.

Com esta base empírica, o reverendo mandou um e-mail para os pais de todos os alunos da escola St. Edward School, localizada na cidade de Nashville, explicando o motivo de nenhuma das sete obras escritas por J.K. Rowling estarem mais disponíveis para leitura.

“Esses livros apresentam a magia tanto como algo a ser usado tanto para o bem quanto para o mau, e isso não é verdade, é apenas uma mentira bem elaborada. As maldições e os feitiços usados no livro são maldições e feitiços de verdade. Quando lidos por seres humanos, podem invocar espíritos malignos para o leitor”, defendeu.

Ainda não se sabe se os livros de “Defesa Contra as Artes das Trevas” também estão na baciada de obras consideradas impróprias pelo vosso reverendíssimo. 

Fonte: Correio