O Elevador Lacerda está com iluminação especial, mas não tem a ver com o turismo. O equipamento está sendo usado para lembrar o Setembro Amarelo, mês da campanha brasileira de prevenção ao suicídio. Por conta da data, alguns eventos estão sendo realizados em Salvador para discutir o assunto.

Segundo os especialistas, falar do problema é a forma mais eficiente de ajudar quem precisa. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que nove em cada dez casos de suicídio poderiam ser evitados. O diretor médico do Espaço Nelson Pires, Lucas Alves, contou que o tema é espinhoso, mas necessário.

“O suicídio é um tema complexo e tão antigo quanto a humanidade, mas é importante falar sobre isso porque boa parte dos casos de suicídio está associada a um transtorno mental. Então, esse mês é importante para a conscientização de que tratando os transtornos mentais, a gente pode poupar vidas”, afirmou.

Alves é professor de psiquiatria e psicofarmacologia da Escola Bahiana de Medicina, FTC e Unifacs e explicou que, antes de cometer suicídio, o paciente costuma dar sinais de que as coisas não estão bem, como dizer que a vida não vale mais a pena, falar muito em morrer e apresentar tristeza profunda.

“São sinais pequenos que os familiares podem perceber ou, às vezes, não. Mas é preciso ficar claro que nem todos os pacientes dão sinais. O suicídio é um fenômeno complexo, muitas vezes impulsivo”, afirmou.

Existem duas faixas etárias que são mais vulneráveis. Segundo o professor, enquanto no Brasil o crescimento no número de suicídios nos dez últimos anos foi de 13%, essa taxa foi maior entre os 10 e os 19 anos de idade: 16%. Os idosos são outro segmento bastante atingido por esse problema. Para Alves, isso tem relação com as mudanças da vida contemporânea, e com as relações virtuais e interpessoais.

Equipamento é um dos principais cartões postais da cidade (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

O assunto será discutido no II Simpósio de Prevenção do Suicídio, no sábado (7), que vai reunir professores e pesquisadores do tema de diferentes estados do Brasil. O evento acontecerá no Hotel Quality, no Stiep. As inscrições custam R$ 70 (estudantes) e R$100 (profissionais) e através da internet.

Os especialistas defendem que séries, filmes e a literatura podem ser boas ferramentas para debater o assunto, desde que tratem do tema com responsabilidade e sem glamour. Familiares podem ajudar ouvindo essas pessoas e falando com carinho e atenção. Quem precisar de ajuda também pode procurar o Centro de Valorização da Vida (CVV) através do 188, chat e e-mail.

Desde 2014, as tentativas de suicídio passaram a serem notificada pelas unidades de saúde, e a partir deste ano esse registro passou a ser compulsório, ou seja, o profissional de saúde tem até 24h para informar ao Ministério da Saúde quando perceber que alguém tentou tirar a própria vida.

No Brasil, o Setembro Amarelo foi criado em 2015 pelo CVV, Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), com a proposta de dar visibilidade à causa, no mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

Essa não foi a primeira vez que o Elevador Lacerda, a Arena Fonte Nova e outros equipamentos de Salvador mudaram a iluminação para apoiar campanhas de saúde, como já aconteceu durante o outubro rosa (sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama) e o novembro azul (sobre a prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata), por exemplo.

Ações
Na terça-feira (10), uma loja com orientação psicológica gratuita será inaugurada no segundo piso do Shopping da Bahia. A ação faz parte das celebrações pelo Setembro Amarelo, é fruto de uma parceria do empreendimento e o Espaço Nelson Pires, e vai funcionar até o dia 25 deste mês.

O local terá programação voltada para cuidados com a saúde mental incluindo uma professora de yoga, arterapeuta, realizando oficinas de arte, além de musicoterapia. O atendimento será por ordem de chegada.

As secretarias estaduais da Educação (SEC) e da Saúde (Sesab) lançaram, nesta terça-feira (3), a ação conjunta ‘Educação e Saúde na prevenção do suicídio’, durante um encontro com alunos e professores do Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira, na Avenida Paralela. A iniciativa vai levar palestras ministradas por psicólogos e assistentes sociais às escolas da rede de ensino baiana.

Já o Instituto Anísio Teixeira (IAT) vai abrigar quatro painéis durante o mês. São eles: ‘Riscos da automedicação’ (dia 10, às 14h30); ‘Suicídio da população negra’ (dia 12, às 14h30); ‘Automutilação: do desespero ao pedido de ajuda’ (dia 17, às 14h30); e ‘Bullying: violência e prevenção do suicídio’ (dia 24, às 14h30). As palestras serão transmitidas do auditório do IAT e disponibilizadas nos portais das secretarias da Educação e da Saúde.

A rede de hotéis Deville também resolveu entrar na discussão e vai ceder os espaços de suas unidades para a realização de palestras de valorização à vida, promovidas pelo CVV. A atividade é voltada aos colaboradores dos hotéis e também à população em geral.

Os encontros acontecerão dias 6, 9 e 10 de setembro, no Business Curitiba, Deville Prime Salvador e Deville Prime Porto Alegre, respectivamente. As palestras são gratuitas e para participar basta chegar no dia e horário marcados do evento.

Este mês acontece também a campanha Setembro Verde. Realizada anualmente pela Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP), a ação alertar as pessoas sobre o diagnóstico, a prevenção e os tratamentos do câncer de intestino.

Confira algumas programações sobre o Setembro Amarelo:

Deville Prime Salvador

Dia 9 de setembro, às 15h

R. Passárgada, s/n – Itapuã

Instituto Anísio Teixeira (IAT)

Terça-feira (10) – Palestra Riscos da automedicação, às 14h30;

Quinta-feira (14) – Palestra Suicídio da população negra, às 14h30;

Terça-feira (17) – Paletra Automutilação: do desespero ao pedido de ajuda, às 14h30;

Terça-feira (24) – Bullying: violência e prevenção do suicídio, às 14h30;

Programação do II Simpósio de Prevenção do Suicídio

7:30: Welcome Coffee e credenciamento

7:45: Abertura e Recepção dos participantes:  Dra. Vivian Pires

8:00: Apresentação 01: O Setembro Amarelo

Palestrante: Dr. Humberto Correia (MG)

Moderador: Dra. Ana Paula Nunes (BA)

9:00: Apresentação 02:  Suicídio: o que funciona?

Palestrante: Dr. Fábio Gomes de Matos (CE)

Moderador: Dra. Denise Stefan

10:00: Coffee Break

10:30:  Apresentação 03: Suicídio, uma emergência.

Palestrante: Dr. Leonardo Baldaçara (TO)

Moderador: Dr. Lucas Alves (BA)

11:30: Apresentação 04: Terapia Cognitivo Processual na prevenção do Suicídio

Palestrante: Dr. Irismar Reis (BA)

Moderador: Dr. Curt Hemanny (BA)

12:30: Almoço

13:30:  Debate: Tratamento da depressão com comportamento suicida.

Eletroconvulsoterapia: Dr. Lúcio Botelho (BA)

Cetamina: Dr. Lucas Freitas (BA)

Moderadora: Dra. Elisa Barros (BA)

14:30:  Apresentação 05: Uso de substâncias psicoativas e suicídio

Palestrante: Dr. Eduardo Bacelar (CE)

Moderador: Dr. Arthur Couto (BA)

15:30: Coffee Break

16:00: Apresentação 06: Tratamentos Farmacológicos e Prevenção do Suicídio

Palestrante: Dr. Eduardo Pondé

Moderador:  Dr. Lucas Alves

17:00: Apresentação 07: Comportamento suicida em Crianças e Adolescentes

Palestrante: Dra. Alexandrina Meleiro

Moderadora: Dra. Miriam Gorender

18:00: Encerramento

Fonte: Correio