Uma mulher de 26 anos foi presa em flagrante na última quinta-feira (5) em São Bernardo do Campo (ABC), acusada de ter matado a filha, de 2 anos, e esconder o corpo da criança dentro de uma mala por dois dias.

De acordo com a SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB), a mulher foi presa pela Polícia Militar em casa, no bairro Cooperativa, enquanto tentava fugir levando a mala com o corpo da criança dentro.

Segundo boletim de ocorrência, policiais atendiam uma outra ocorrência na região quando foram chamados por um pedreiro de 56 anos, o pai da criança. Ele teria dito que sua mulher havia matado a filha em casa e escondido o corpo. O homem disse também que a mãe da menina estava tentando fugir do local.

Os policias foram até a residência e encontraram a criança morta dentro de uma mala de viagem na sala. A mulher teria afirmado aos policiais que a morte foi um acidente.

Pai e mãe foram levados à delegacia. Lá, o pedreiro contou que a menina foi morta pela mãe da criança na última terça-feira (3).

No depoimento, afirmou que a mulher ligou para ele dizendo que havia batido demais na menina e que a criança teria morrido – a polícia não disse porque ele demorou tanto para relatar o caso.

O homem disse ainda que teria orientado a mulher a ligar para uma ambulância, o que não foi feito.

De acordo com a polícia, testemunhas afirmaram que a menina era constantemente agredida pela mulher. Os dois acabaram presos. Porém, segundo a SSP, o pai da criança pagou fiança e foi solto depois.

Fonte: Agencia Brasil