Um incêndio atingiu uma casa de três andares onde funcionava um ateliê de costura e um espaço de bronzeamento artificial, na Rua Penacho Verde, no bairro de Valéria, durante a madrugada desta segunda-feira (9). Não havia ninguém na residência. A dona do imóvel, a costureira Sirlene Santana, de 39 anos, passava o final de semana na casa do irmão, em Dias D’ávila, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Ela estima um prejuízo de R$ 50 mil entre material de trabalho e maquinário utilizado na fabricação das peças.

Separada há cerca de um ano, Sirlene tinha como forma de sustento seu ateliê, onde fabricava peças íntimas, fantasias e roupas de malhação para as colegas de academia há 18 anos. Após a separação, ela decidiu empreender ainda mais. Fez um curso de bronzeamento e decidiu montar um espaço, na parte superior da casa, para aumentar a renda e atender uma demanda das moradoras do bairro.

Após receber a ligação do filho Carlos Antônio, 23, que contou que sua casa estava em chamas, Sirlene voltou imediatamente da folga com os parentes. Ao chegar na casa, já com os olhos cheios de lagrimas, a costureira notou que todo seu material de trabalho e maquinário, avaliados em R$ 50 mil, havia sido consumido pelas chamas. A suspeita, é de que se trata de um incêndio criminoso. Ela vai registrar a ocorrência na delegacia ainda nesta segunda-feira (9). 

Sirlene chora diante de prejuízo em seu ateliê
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Sirlene contou ao CORREIO que tocava o negócio sozinha e que, às vezes, contava com a ajuda do filho Carlos. Ao chegar e ver os restos de linhas e tecidos espalhados pelo chão, ainda queimando, a costureira não segurou o choro, ao se dar conta de que pouco material de trabalho poderia ser reaproveitado.

“Perdi muita coisa, muita roupa pronta para entregar aos clientes. Um prejuízo muito grande. Vou fazer de tudo para me recuperar, isso não vai me abalar. O mais importante é a minha vida. Lutei muito para ter tudo isso e vou me recuperar”, afirmou.

Os vizinhos de Sirlene chamaram os bombeiros que controlaram o fogo nas primeiras horas da manhã desta segunda.

“Meus vizinhos me ligaram, ligaram para o meu filho. Eu vim correndo, mas cheguei tarde. Já encontrei tudo queimado. Tenho essa casa há 20 anos, fui construindo tudo aos poucos, com muito trabalho”, lamentou.

Em nota, o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA) informou que debelou o incêndio na residência e não houve feridos. As causas do incêndio ainda são desconhecidas.

Uma equipe da Defesa Civil do Salvador (Codesal), esteve no local e interditou o imóvel. Após o incêndio, uma rachadura na laje foi identificada e a casa foi condenada.  

*Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro

Fonte: Correio