Uma indústria mais segura para as pessoas e o ambiente, mais próxima das comunidades, mais transparente, inclusiva e aberta a críticas e sugestões e incentivadora da inovação. Estes são os principais resultados que o Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) quer apresentar à sociedade ao longo dos próximos meses, a partir de uma nova e ampla diretriz da entidade e de suas mineradoras associadas.

O anúncio foi feito pelo Instituto durante a Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (EXPOSIBRAM 2019) e as iniciativas marcam o início de um processo de transformação da mineração brasileira. Os principais eixos destacados pela nova política do IBRAM voltada ao setor mineral são:

  • estabelecimento de metas mensuráveis, verificáveis, reportáveis, críveis, alcançáveis e implementáveis para a indústria mineral em 12 áreas essenciais, com 37 ações para o setor. As metas estão expostas na ‘Carta de Compromisso do Instituto Brasileiro de Mineração Perante a Sociedade’ – as mineradoras poderão aderir voluntariamente aos compromissos assumidos pelo IBRAM. A Carta está acessível no Portal da Mineração;
  • assinatura, em 9/9, de acordo de cooperação com a Associação de Mineração do Canadá (MAC) para implantar no Brasil a metodologia TSM (Towards of Sustainable Mining) ou ‘Rumo à Mineração Sustentável (TSMBrasil)’. Esta é uma oportunidade inequívoca para as mineradoras aperfeiçoarem as práticas ambientais e sociais;
  • lançamento, em 11/9, do ‘Guia IBRAM de Boas Práticas para Gestão de Barragens e de Outras Estruturas de Disposição de Rejeitos’, publicação inédita no Brasil, com conteúdo formulado e formatado por cerca de 50 especialistas, com contribuições do público via web – o acesso será gratuito no Portal da Mineração;
  • articulação institucional com empresas da cadeia produtiva da mineração, entidades, Academia e governos federal, estaduais e dos municípios mineradores para estruturar ações conjuntas em prol de uma mineração ainda mais sustentável e responsável com as pessoas e o ambiente.

Foto: Netun Lima/Divulgação

O IBRAM afirma que este amplo movimento setorial ganhará volume e musculatura institucional nos próximos meses e sua evolução será compartilhada com a sociedade por vários canais de comunicação.

A EXPOSIBRAM 2019 traz a Minas Gerais números expressivos, que deverão resultar em bons negócios e movimentação da economia do Estado nos próximos anos: 490 estandes; expositores e congressistas de 30 países; 45 mil visitantes; cerca de 1.700 trabalhadores cadastrados nos seis dias de montagem da feira; 4.500 pessoas cadastradas para atender nos estandes de 9 a 12 de setembro; mais de 900 pessoas trabalhando nos diversos serviços para a organização, diretos e também os indiretos gerados ao longo da cadeia produtiva do evento.

Foto: Glenio Campregher/Divulgação

Fonte: Agencia Brasil