No ano em que o prêmio Empreenda Santander alcançou recorde de inscrições – 4,7 mil -,  dos 30 finalistas, 18 deles, eram da Região Nordeste. A cerimônia de premiação aconteceu na noite desta terça-feira (10/9), no Teatro Santander, em São Paulo.
 

E foi justamente uma empreendedora da Paraíba (PB), do município de Sapé, que conquistou o prêmio na categoria Universidade e Microempreendedor. Criadora da Big Cat, Erika do Nascimento trabalha com moda plus size.  Também foram premiados a orientadora do projeto da Unifacisa Campina Grande, Karina Dias, e o agente de microcrédito, Feliphe Panta.
 

“Iniciei trabalhando com calçados na feira livre, mas o meu interesse era montar uma loja plus size. O reconhecimento que eu consegui aqui hoje foi extraordinário para a minha confiança e auto estima”, afirmou Erika.
 

A instituição de ensino superior levou R$15 mil para aplicar no plano de capacitação que apoiará a microempreendedora por até seis meses. Já Erika, recebeu R$ 5 mil para investir em seu negócio. “Com o dinheiro, eu quero aprimorar o meu negócio e investir também na minha qualificação”.
 

Outras categorias
 

O Empreenda reconheceu ainda iniciativas  em outras duas categorias: Universitário Empreendedor e Startups. Os dois vencedores ficaram na capital paulista. Um deles foi o projeto Auren, idealizado pelo aluno da Inatel, Bruno Costa. A ferramenta faz o reconhecimento de voz alocado na web para captar a fala do professor e transcrevê-la em tempo real durante a aula.

Entre as startups, o vencedor foi o líder da Netshoes.me, Rafael Belmonte. A empresa ajuda a monetizar conteúdos digitais, transformando vídeos em valor real para os negócios.
 

“Nada é mais transformador que o desempenho. No final é o que coloca todo mundo na mesma posição. Essa inserção social se dá no trabalho que as empresas fazem. Esse é o legado”, disse o presidente do Santander Brasil, Sérgio Rial.
 

O Empreenda é a evolução dos Prêmios Santander Universidades, realizados até 2015. Durante os 11 anos  foram recebidas mais de 20 mil inscrições, 161 projetos premiados e R$ 11 milhões em prêmios. Uma próxima edição está prevista  para 2021.
 

“O papel hoje do banco não é só resultado. Empreender é abraçar o risco. Sem risco inteligente não há progresso”, acrescenta Rial.
 

*A repórter viajou a convite do Banco Santander

Fonte: Correio