Larissa Silva França, de 29 anos, estava desaparecida desde 2 de setembro (Foto: Reprodução)

A delegacia de Polícia Civil de Planalto, no Sudoeste baiano, confirmou, na tarde desta sexta-feira (13), que o corpo de uma mulher encontrado na zona rural do município é da jovem Larissa Silva França, de 29 anos, natural de Montes Claros, no Norte de Minas. Segundo o jornal Estado de Minas, a polícia informou que a causa da morte ainda está sendo investigada, mas a suspeita é que a jovem tenha sido assassinada a facadas. Larissa tornou-se conhecida em Montes Claros por gravar vídeos, exibidos em alguns sites na internet. Há algum tempo, estava morando em Vitória da Conquista.

O jornal informou que em 2 de setembro a jovem estava sendo aguardada pela família em Montes Claros, mas não apareceu também. Desde a data, não postou nada nas redes sociais. Na semana passada, os parentes de Larissa decidiram deslocar até Vitória da Conquista (a 470 quilômetros de Montes Claros) à procura da moça.

No último dia 5, ainda de acordo com o Estado de Minas, foi encontrado um corpo de uma mulher à beira da uma estrada vicinal, perto da comunidade de Lucaia, no município de Planalto, que fica a 70 quilômetros de Vitoria da Conquista. No entanto, não foi feita a identificação imediata, pois o corpo estava em estado avançado de decomposição. Foram necessários exames periciais pelo Instituto Medico Legal (IML).

Nesta sexta-feira (13), a família da jovem confirmou junto ao IML que o corpo é de Larissa França. Uma irmã dela publicou uma mensagem em uma rede social confirmando a morte da jovem, à qual prestou homenagem. Ainda será providenciado o traslado para o sepultamento em Montes Claros.

De acordo com o jornal, a morte de Larissa ainda é um mistério. O corpo apresentava sinais de facadas. Responsável pela apuração, a delegacia civil de Planalto alegou ainda que não pode adiantar nada sobre o caso. Mas, de acordo com fonte da polícia, as investigações estão bastante adiantadas. A suspeita é que a jovem tinha sido morta em Vitória da Conquista e, em seguida, o corpo foi transportado e jogado a beira da estrada vicinal, na comunidade de Lucaia.

Fonte: Correio