Para Gilberto, autor do gol que rendeu o empate do Bahia com o Fortaleza, o time estava ansioso. “Faltou calma, paciência. A bola estava beirando e não conseguimos o passe final”, falou. 

Artilheiro do time com 10 gols, o atacante lamentou o resultado final. “Eu acho que era dia de se doar ao máximo, o elenco sabia da dificuldade. Tentamos do início ao fim. Poderíamos ter saído com o triunfo e conquistar os 33 pontos, fazendo a melhor campanha de um time do Nordeste no primeiro turno”. O recorde é justamente do rival Vitória, que somou 32 pontos nos 19 primeiros jogos da Série A de 2008.

Apesar do placar ser frustrante para o torcedor, o volante Flávio vê um lado bom. “Fica a lição que não podemos dar vacilo no começo do jogo. Sabíamos da bola por dentro do Fortaleza e fomos surpreendidos por isso, pelo que já sabíamos. Acontece. Agora, é manter a pegada. Não dá para achar nada ruim, pelo contrário. Conseguimos esse ponto e ele vai ser importante lá na frente”.

Gilberto agora mira a próxima rodada, que abre o returno. “[O jogo contra o Fortaleza] serve para trabalhar para a próxima vez, corrigir e, quem sabe, surpreender fora de casa mais uma vez”, analisa. A partida, com o Esquadrão como visitante, será contra o Corinthians, sábado (21), às 19h.

Fonte: Correio