Segundo a polícia, Mário Sérgio Junior ostentava arma e chamou atenção de frequentadores de bar (Foto: Divulgação/PM do Rio)

Uma sargento da Polícia Militar participou de uma ação que prendeu, no início da madrugada desta segunda-feira (16), um suspeito de participar do assassinato de seu marido, o sargento da PM Flávio Lima de Oliveira, em 2016.

Segundo o jornal O Dia, Mario Sérgio Pereira de Almeida Junior, o Jota, 25 anos, foi capturado quando estava em um bar da Travessa Antônio Rosa Fraga, em Manoel Reis I, Nilópolis, na Baixada Fluminense.

De acordo com a PM, a policial lotada do 20º BPM (Mesquita) e um colega estavam patrulhando a região, quando foram alertados por pedestres de que Mario Sergio estava armado no local. Ele estava com uma pistola Taurus 9mm com a numeração raspada, com 10 munições.

O suspeito tem quatro passagens pela polícia. Além do latrocínio (roubo seguido de morte) contra o sargento, cometido no dia 30 de janeiro de 2016, ele também já esteve envolvido em uma tentativa de homicídio contra outro policial, três dias antes. Ele também é processado por ameaça e roubo (incluindo de caminhão de Correios), ambos em dezembro de 2015. Mário Sérgio já havia sido preso em fevereiro de 2017.

Latrocínio contra PM
O assassinato do sargento Flávio, que era lotado no 22º BPM (Maré), aconteceu quando o policial se aproximava de seu carro para pegar um carregador de celular e foi abordado por Mário Sérgio e comparsas.

Segundo as investigações, os criminosos reconheceram Flávio como policial e trocaram tiros com ele. O PM, que tinha cinco filhos, morreu na hora.

Fonte: Correio