O tetracampeão e senador Romário (Podemos-RJ) vai ter que desembolsar R$ 408 mil para quitar a dívida do aluguel de uma mansão em Brasília. A decisão foi tomada pela 7ª Vara Cível de Brasília no dia 12 de agosto, mas só veio à tona nesta segunda-feira. A defesa do parlamentar já recorreu. 
 
Além disso, Romário será obrigado a demolir um campo de futebol e um píer que ele construiu de maneira irregular na área do imóvel alugado. 
 
Histórico
 
O parlamentar usufruiu do imóvel à beira do lago Paranoá entre 2012 e 2016. O valor inicial do aluguel era de R$ 26 mil.
 
Em julho de 2015, o preço foi reajustado para R$ 35 mil. Após o reajuste, Romário pagou duas prestações e só deixou o local em setembro de 2016.
 

 

Fonte: Agencia Brasil