Fios de cabelo que caem no chão depois do corte, argila, tijolos e outros tipos de matéria-prima estão reunidos na exposição Tríade, da artista visual Aline Corujas, 25 anos, que será inaugurada nesta quinta-feira (19), na Aliança Francesa. Autora do projeto ‘Corta pra mim Aline’, criado em 2017 com a proposta de cortar o cabelo de mulheres a partir de conversas e cuidados mútuos, a artista apresenta esculturas, fotografias, desenhos e outras técnicas que traduzem sua relação com as pessoas que passaram por sua vida.

“O corte de cabelo, pra mim, foi só um monte de espelhos, eu me vendo em todas as mulheres que vinham aqui em casa. Me vi muito, em dois anos, e agora eu preciso dividir isso com meus espelhos. Então essa exposição é para todas nós. E para todos os homens corajosos também”, explica Aline. Afinal, foi depois do contato com as histórias dessas mulheres que a artista percebeu sua “primeira tríade”, ou configuração social: pai, mãe e filha.

(Foto: Divulgação)

Sempre acompanhada de pelo menos duas pessoas em sua vida, Aline conta que no início essa tríade “era sobre o sagrado feminino e masculino, sobre a necessidade de dois funcionando juntos para o ser humano existir em sua potência máxima”. Depois, a artista nascida no Rio de Janeiro que adorava brincar com a ferramenta de trabalho do pai – vendedor de tijolos que tinha “muitas qualidades e uma mente fantástica” – logo se viu em uma nova “tríade”.

Tendo sua mãe seguido um “caminho solitário”, cresceu com a irmã em Ilhéus. “Desde muito cedo vi as águas profundas do que era ser uma mãe e criar duas filhas sozinhas, em um lugar completamente desconhecido, em um processo de sobreviver a si mesma. Sobreviver à solidão, à total responsabilidade de todas as decisões que vão formar duas pessoas. Então, essa exposição é sobre todas as mães-solo que passaram por aqui, inclusive a minha”, conta.

Assim como o projeto ‘Corta pra mim Aline’, Aline montou essa exposição a partir de um processo coletivo. Pediu ajuda à família, a outros artistas e amigos para tentar traduzir sua criatividade. “Fiz escultura de tudo o que não consigo dizer”, resume a artista que tem dificuldade de explicar o que é cada obra. Por isso, sua ideia é expor para as pessoas e construir, com elas, “esse sonho”. “Quem quer sentir comigo? Quem quer brincar comigo?”, convida.

(Foto: Aline Corujas/Divulgação)

Serviço
O quê: Exposição Tríade, de Aline Corujas
Onde: Aliança Francesa (Ladeira da Barra, 401 | 3336-7599)
Quando: Abertura: quinta-feira (19), das 16h30 às 20h
O espaço externo da Aliança Francesa terá apresentação: da brincante e dançarina Camila Oliveira (Brasília), com a performance ‘Maria Pé de Vento e os Recados do céu’; da percussionista e DJ Kika Deeke (Santa Catarina); e do músico e guitarrista Jad Ventura (Salvador)
Visitação: das 8h às 19h, (segunda a quita), 8h às 17h (sexta) e 8h30 às 12h (sábado). Até 19/10.
Entrada gratuita

Fonte: Correio