Anunciado como novo técnico do Vitória nesta quinta-feira (19), Geninho adotou o discurso de reabilitação em sua primeira declaração como treinador rubro-negro. Ele substitui Carlos Amadeu, demitido na quarta-feira, um dia após a derrota para o São Bento por 2×0.

“Recebi o convite do Paulo (Carneiro) e com muita felicidade aceitei. Já passei pelo clube como jogador e como técnico, agora é pensar na reabilitação de todos no time. Começo o trabalho com muita garra e muita confiança”, declarou Geninho em mensagem distribuída pela assessoria de comunicação do Vitória. Ele foi goleiro do Leão em 1982.

Esta é a quarta passagem dele pelo clube, onde o treinador de 71 anos trabalhou nos anos de 1994/1995, 1998 e, mais recentemente, em 2011. Dessa vez, o primeiro dia de trabalho na Toca do Leão será sexta-feira (20). O elenco está de folga nesta quinta.

O último time comandado por Geninho foi o Avaí, onde estava até junho. Ele foi campeão catarinense e comandou o clube no acesso à Série A em 2018. Este ano, resistiu por nove rodadas do Brasileirão até ser demitido na pausa para a Copa América, com o clube na lanterna.

O Vitória é o 15º colocado na Série B, com 24 pontos. Como a 23ª rodada ainda está em andamento, o time pode cair até 18º, na pior das hipóteses, e entrar na zona de rebaixamento antes do novo comandante estrear, dia 24, às 21h30, contra o Atlético Goianiense, na Fonte Nova. 

Fonte: Correio