A derrota do Bahia para o Corinthians neste sábado (21), na primeira rodada do returno do Brasileirão foi marcada por uma arbitragem polêmica. Vagner Love e Clayson fizeram os gols da equipe paulista, que venceu o jogo por 2×1 no Itaquerão, em São Paulo. Gilberto descontou para o Bahia. Só que nenhum dos três jogadores que estufaram a rede chamou mais atenção na partida que o árbitro Dewson Freitas.

O paraense não marcou pênalti de Ralf em Élber no primeiro tempo, mesmo após rever o lance na cabine do VAR. “Fiquei até surpreso de não ter marcado o pênalti. Na hora que senti o contato, não deu para ficar em pé. Quando ele foi ver, eu achava que não tinha como não marcar. O VAR está aí para corrigir os lances. Infelizmente, com o VAR, ele não marcou o pênalti em nosso favor”, afirmou Élber à rádio Metrópole após o apito final. 

O gol marcado por Vagner Love foi em cobrança de pênalti após Dewson Freitas verificar na cabine do VAR que a bola foi desviada pelo braço do zagueiro Juninho. O tento de Gilberto também foi assinalado de pênalti, depois que o árbitro interpretou falta de Clayson em Gregore.

O resultado acabou com a invencibilidade do Bahia, que não perdia há nove jogos. “Faltou tranquilidade. Na hora que empatamos a gente estava melhor na partida. Em uma bobeada a gente vacilou”, lamentou Élber. “É descansar para buscar o triunfo em casa”, completou o atacante. 

“Conhecemos a primeira derrota, mas é erguer a cabeça. Agora é buscar o triunfo dentro de casa”, disse Artur, também em entrevista à Rádio Metrópole. O Bahia volta a campo na quarta-feira (25), às 21h30, quando recebe o Botafogo, na Fonte Nova.

Fonte: Correio