Com uma carreira bem-sucedida, a atriz e apresentadora Taís Araujo, 40, é hoje uma inspiração para outras mulheres, principalmente negras e mais novas. Mas a atriz contou à Folha de S.Paulo que não foi sempre assim e admitiu que, quando começou a trabalhar, tinha vergonha de ocupar esse lugar. 

“As atrizes que vieram antes tinham idade para ser minhas avós, minhas mães, era algo muito distante de mim. É isso que a maturidade traz de bom: você entende que tudo bem estar nesse lugar, que não é um problema. Pelo contrário, é muito legal”, afirmou durante o evento Profissionais do Ano, que ocorreu na quarta (18), em São Paulo. 

Hoje, Araujo diz entender a importância de haver artistas negros bem sucedidos servindo de referência positiva e acrescenta: essa admiração não é uma via de mão única. A própria atriz diz se inspirar com essas jovens que, nas suas palavras, estão mil anos a nossa frente em termos de pensamento. 

“Sou alimentada por essas meninas o tempo inteiro, quando as escuto falo ‘ai que legal’.  Alimenta meu trabalho, minha vontade de estar no palco, a qualidade das minhas escolhas –que não cabem só a mim– e também meu pensamento como atriz e cidadã”, reflete ela.

Família e projetos
Com dois filhos, Araujo celebrou no último dia 13 os 15 anos de relacionamento com o ator baiano Lázaro Ramos, 40. O casal passou três dias no Chile para comemorar a data. “O mais legal foi que conseguimos dormir. Mandávamos fotos e minha filhinha falava: ‘Que horas você vem pegar a gente?’ Era fofo!”, recorda. Apesar da emoção em falar dos filhos, também em entrevista à Folha ela diz que não pretende ter outros herdeiros.

A atriz será uma das protagonista da próxima novela das 21h da Globo, Amor de Mãe, que estreia em 25 de novembro, dia do aniversário da atriz. Além disso, ela volta para a nova temporada de Popstar como apresentadora, no final de outubro. Os dois projetos deverão ser tocados em paralelo.

Fonte: Correio