A primeira obra de arte que leva o nome Santa Dulce dos Pobres, como a beata baiana será chamada após sua canonização, já está na posse das das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID). O presente é do artista plástico baiano Elano Passos, que fez a entrega nas mãos da Superintendente da OSID, Maria Rita, na manhã desta segunda-feira (23). 

Feita de material reciclado (tapumes da obra), o painel, que mede 2,10m de altura e 1,20m de largura, esteve em exposição durante a mostra “Arte no Ar”, no Aeroporto de Salvador, e agora faz parte do acervo do Memorial Irmã Dulce.

“Venho de uma família tradicional católica e isso tem uma influência muito grande nas minhas criações. Minha primeira obra foi uma Nossa Senhora Aparecida. Além disso, minha ligação com Irmã Dulce vem desde a infância. Morávamos na Cidade Baixa e meu pai contava que ela batia na porta para pedir pelos pobres dela. Como nossa família era dona de farmácias, fornecíamos sempre medicamentos para suas obras”, revela o artista.

O Memorial Irmã Dulce funciona de terça a domingo, das 10h às 17h.

Fonte: Correio