Cento e quarenta jovens representados por 15 agências e bookers de Salvador, estiveram na Rede Bahia (Federação) e integraram o processo seletivo que culminará na lista de profissionais que pisarão na passarela do projeto. A próxima edição acontece em novembro, celebrando mais uma vez o mês da Consciência Negra com um desfile de moda 100% baiano.

O resultado será divulgado na próxima semana, junto com o da seletiva de modelos não agenciados que o CORREIO vem realizando pela cidade e que já passou pelo Pelourinho, Ribeira, Itapuã, Liberdade e Plataforma, em edições que homenagearam Olodum, Filhos de Gandhy, Malê Debalê, Ilê Aiyê e Muzenza. A última, na quinta-feira, será na sede do Cortejo Afro, em Pirajá. Os blocos afro são tema do desfile desse ano e inspiram as 52 marcas e criadores baianos que assinam as peças, entre roupas e acessórios.

Fonte: Correio