A banda Adão Negro escolheu o Festival da Primavera para lançar seu 9º álbum. O grupo, que possui 23 anos de existência e é uma das principais referências locais quando o assunto é reggae, se apresentará neste sábado (28), a partir das 21h, no Largo da Mariquita, Rio Vermelho. Batizado de Alma Leve, o trabalho reflete o momento de maturidade da banda e conta com 12 canções, sendo 11 inéditas e uma regravação.

“É uma oportunidade muito boa de apresentarmos esse novo álbum no Festival da Primavera, gratuitamente, para o público. O evento mexe com muitos aspectos da cidadania, trazendo o mesmo mote do reggae, que sempre fala de cultura, arte, liberdade e juventude. Então casou bem”, comemora o vocalista e guitarrista Sérgio Nunes, o Serginho.

O Alma Leve foi mixado e masterizado no Zeroneutro Studios, em Brasília, que pertence ao cantor Alexandre Carlo, da Banda Natiruts.  “Fomos para um estúdio projetado especificamente para a sonoridade do reggae e que tem toda equipe ambientada a este estilo musical. A escolha dos compositores também é um diferencial. Fizemos parcerias e há canções de Ivete Sangalo e Ramon Cruz, além de Fábio Alcântara, Jau, Mano Góes, Gerson Guimarães. Também fomos no Alto da Santa Cruz para ouvir uma roda de compositores e de lá saíram canções fundamentais para o álbum. O resultado está acima da média”, acrescenta Serginho.

Para o show no Rio Vermelho, o artista garante que o público poderá se divertir não apenas com as canções que serão lançadas, mas com grandes sucessos que marcaram a trajetória da banda ao longo de duas décadas.

Antes de Adão Negro, o Largo da Mariquita receberá os shows da Orquestra Afrosinfônica, às 18h30, e de Larissa Luz, às 19h30. Confira a programação completa do Festival da Primavera acessando o site www.festivaldaprimavera.salvador.ba.gov.br.

Fonte: Correio