Um dos maiores festivais de cultura negra do mundo, o Afropunk Festival, está confirmado para acontecer em Salvador no segundo semestre de 2020. A informação tinha sido vazada pelo cantor Fióti, irmão do rapper Emicida, em julho deste ano. Ontem, a Secretaria de Cultura e Turismo confirmou ao CORREIO que a primeira edição do festival internacional no Brasil acontecerá no Centro de Convenções.

Desde 2005, o evento acontece no Brooklyn, em Nova York, e já teve edições em Paris, Atlanta, Londres e Joanesburgo. Além de ser reconhecido pelo line-up, o Afropunk é prestigiado por sua missão de promover a liberdade e ser um transformador social, referência para moda, arte, economia criativa e empreendedorismo negro. 

A relação do Afropunk com o Brasil – e com Salvador – se estreitou no início do, quando Matthew Morgan, co-fundador do evento, veio para o Carnaval e conheceu a Batekoo, festa criada há cinco anos no Rio Vermelho.

O que surgiu enquanto uma festa de despedida no bairro mais boêmio da capital baiana, para um dos seus organizadores, o designer, jornalista, DJ e produtor, Wesley Miranda, foi a oportunidade perfeita para o também DJ, designer e produtor Mauricio Sacramento tirar do papel um projeto que queria fazer há um tempo: uma festa feita por e para negros. Fez tanto sucesso que, este ano, teve até trio no Carnaval de São Paulo.

Fonte: Correio