O Náutico deu um passo grande na caminhada pela conquista do seu primeiro título nacional. O time comandado pelo técnico Gilmar Dal Pozzo recebeu o Sampaio Corrêa, no estádio dos Aflitos, no Recife, neste domingo (29), e conquistou uma boa vantagem ao vencer por 3×1, em jogo válido pela partida de ida da final da Série C do Campeonato Brasileiro – a terceira divisão nacional. O duelo foi acompanhado por 16.148 torcedores.

Os dois times voltam a se encontrar no próximo domingo, dia 6 de outubro, para a disputa da partida de volta, no estádio Castelão, em São Luís. Mesmo se perder por um gol de diferença, a equipe pernambucana fica com a taça. Já o time maranhense precisará vencer por vantagem de dois gols para levar a decisão aos pênaltis e por três ou mais para ser campeão direto. Os dois finalistas já garantiram o acesso à Série B – bem como Juventude e Confiança, que chegaram às semifinais.

O Sampaio Corrêa adotou uma postura bastante ofensiva nos minutos iniciais e surpreendeu os donos da casa. Atrapalhado pela marcação alta, o Náutico começou a se soltar aos poucos, depois dos primeiros 20 minutos, e conseguiu acelerar o jogo. Nenhuma grande jogada ofensiva foi criada, mas o time pernambucano contou com a sorte para abrir o placar.

Aos 26 minutos, o zagueiro Vitor tentou afastar o perigo de dentro da área e viu a bola rebater em Lucas Hulk antes de morrer dentro da rede. Sem se abater pelo gol sofrido, o Sampaio Corrêa se lançou ao ataque e não demorou a encontrar o caminho do empate. Aos 33, Roney recebeu dentro da área, marcado, mas conseguiu bater de primeiro e acertou no fundo do gol.

No segundo tempo, o cenário foi diferente. O time pernambucano partiu para o abafa e recuperou a vantagem aos nove minutos, quando Camutanga aproveitou cruzamento de Willian Simões na primeira trave e cabeceou firme para marcar o segundo gol alvirrubro.

A sequência da partida não foi de muitas chances, com o Náutico focado em se proteger e o Sampaio Corrêa mostrando dificuldades na criação. A equipe da casa, no entanto, contou com uma falha da defesa adversária aos 41 minutos, em lance no qual a bola sobrou para Jhonnatan, que bateu no cantinho e fez o terceiro.

Fonte: Correio