O atletismo brasileiro teve um motivo para festejar e outro para lamentar, nesta quarta-feira (2), no sexto dia de competições do Mundial de Doha, no Catar. Fernanda Martins garantiu vaga na final do lançamento do disco, enquanto Geisa Arcanjo ficou fora da disputa por medalhas no arremesso do peso.

Com um lançamento de 62,33 metros, Fernanda Martins obteve a décima marca das eliminatórias e assegurou um lugar entre as 12 atletas classificadas para a disputa por medalhas.

“Final são 12 finalistas, outra prova, outro jogo. É entrar forte, entrar lançando bem. Vamos em busca disso”, disse a atleta, que vai em busca do pódio na competição na sexta-feira, em entrevista ao SporTV. “Estou me sentindo bem, feliz. Sabíamos que eu teria de lançar 62 metros para ir à final, mas ainda errei um pouco a técnica – o disco saiu muito baixo – e dá para melhorar”, reforçou.

A gaúcha de Santa Cruz do Sul, que treina com João Paulo Alves da Cunha, tem como melhor marca pessoal 64,66m, obtida em 15 de setembro de 2018, em Bragança Paulista. A primeira colocada na fase de classificação para a final desta prova do lançamento do disco foi a cubana Yaimé Pérez, com 67,78m.

No arremesso de peso, Geisa Arcanjo conseguiu a marca de 17,30 metros na primeira tentativa, queimou na segunda e chegou a 17,45m na última oportunidade, mas ficou longe dos 18,40 metros exigidos para avançar à luta por um lugar no pódio. Com isso, a atleta encerrou sua participação no Mundial de maneira frustrante para ela.

“Infelizmente, eu me mato de treinar, mas não é para isso. Foi performance mesmo. Hoje não foi meu dia. Fui irregular. Infelizmente, não foi meu dia. Eu tive um ano irregular, depois consegui me reerguer um pouco, mas esse resultado não reflete tudo o que planejo e o quanto me dedico”, afirmou a atleta brasileira, sexta colocada na Olimpíada de Londres-2012 (com 19,02m, sua melhor marca) e que terminou em nono lugar desta prova nos Jogos do Rio-2016.

Fonte: Correio