A atriz Débora Falabella está curiosa para entender como será assistir Avenida Brasil nos dias de hoje, sete anos depois do estrondoso sucesso da trama em que ela deu vida a Nina/Rita. Era a filha de Genésio. Perdeu o pai quando criança e foi abandonada pela madrasta, Carminha, a quem jura vingança e faz um plano mirabolante para deixá-la na miséria.

A novela, que foi ao ar em 2012, volta para a TV no Vale a Pena Ver de Novo a partir desta segunda-feira (7). “Vai ser interessante rever e saber o que as pessoas que não viram naquela época vão achar. Estou com uma curiosidade enorme”, disse a atriz em entrevista ao G1.

Débora ainda comentou qual cena mais gostou de gravar na época. “A sequência da virada da novela, quando a Nina realmente se mostra, diz quem ela é para a Carminha [Adriana Esteves] e passa alguns dias na casa dela, quase exercendo seu plano de justiça”, lembrou, ao destacar que eram só ela e Adriana Esteves naquele casarão. “Essa sequência foi para mim também a mais difícil, porque levou a personagem para um outro lugar. Foi preciso muito estudo da personagem e cuidado”, complementou.

A atriz conta ainda que com o passar do tempo a humanidade e o realismo da personagem foram ficando cada vez mais fortes. “Não tem como a vida não mudar depois de ter feito parte de uma novela que foi um fenômeno. Me atingiu especialmente no sentido de entender a força e o poder de uma novela. Fora as relações que criei, tudo o que aprendi com um elenco tão incrível e com essa personagem tão rica”, comentou sobre a repercussão da trama. 

Ela também elogiou o entrosamento entre os colegas de elenco. “Ela [Nina/Rita] era uma personagem riquíssima, que passou por muitas mudanças na trama. Me dediquei muito ao texto. A ligação com os atores que contracenavam comigo também era muito importante, esse jogo em cena era fundamental. Não tinha como fazer a Nina sem o entorno dela, sem Carminha, Lucinda, Jorginho, Tufão etc..”, destacou.

Fonte: Correio