Apontado por muitos como a moeda do futuro, o Bitcoin divide opiniões. Ao mesmo tempo em que a criptomoedas avança em um número cada vez maior de mercado, cresce também o número dos que a olham com desconfiança. Quem for ao Fórum Agenda Bahia amanhã, no Senai Cimatec, terá a oportunidade de esclarecer as dúvidas a respeito da tecnologia. Thiago Avancini, diretor de Educação e Tecnologia da DD Education vai falar sobre os desafios da criptomoeda no Brasil. Nesta entrevista ao CORREIO, ele adianta alguns pontos que serão abordados. Segundo ele, a DD Education tem 80 mil alunos espalhados por 32 países. 

Quais são as oportunidades que o mercado de Bitcoins oferece?

 As principais oportunidades que o Bitcoin oferece estão relacionadas principalmente à privacidade. Ele nasceu com essa proposta de ser um ativo financeiro como uma espécie de reserva de valor. É como um ouro digital. É um ativo em que você consegue se proteger de grandes crises econômicas. Então, do mesmo modo como as pessoas compram ouro em momentos de crises econômicas, o Bitcoin se comprovou com o passar dos anos como capaz de vencer crises. 

Como é possível tirar proveito com segurança?

Eu acho que é necessário buscar entender o Bitcoin. Este é o papel da gente, é educar, ajudar as pessoas a entenderem a análise técnica, o funcionamento dos ciclos, a movimentação dos ativos, de preços, como é que funciona, saber quando está com tendência de alta, ou de baixa. Não adianta investir em algo que você não entende, ainda mais quando falamos de um ativo que é descentralizado, onde a responsabilidade é total do usuário. Não tem um ente central.

Como o Brasil está em relação à regulamentação deste mercado? 

Nós vemos um momento bem complicado em relação a este processo de regulamentação. Temos a legislação, de 1º de agosto, em que a Receita Federal define que se declarem os ganhos com Bitcoins como ganhos de capital. Da mesma maneira que se declaram as operações com ativos da Bolsa de Valores, será preciso fazer com criptomoedas. As corretoras, que intermedeiam essa operação no Brasil agora são obrigadas a passar o volume de criptomoedas que você tem. Elas vão informar e acima de R$ 30 mil, você já será obrigado a declarar os ganhos. 

Quais são os cuidados que o investidor precisa tomar?

Os principais cuidados são entender que este é um mercado altamente volátil. É preciso entender também que não são todos os projetos de criptomoedas que darão resultados no longo prazo – há mais de 2 mil e posso afirmar que 90% não tem futuro. O Bitcoin tem se mostrado o principal projeto, devido a sua segurança. Como nunca foi hackeada, cada vez mais grandes investidores olham para o ativo. Hoje a Bolsa de Nova York permite operações com Bitcoins. Mas ainda assim, é preciso analisar projeto por projeto antes de colocar o dinheiro, assim como se faz na bolsa de valores. 

Há espaço para pequenos investidores?

Sim, por mais que o preço esteja girando enter R$ 38 mil e R$ 40 mil, há espaço porque a tecnologia permite comprar frações do ativo. É possível investir R% 50, R$ 100 e ter uma fração correspondente ao ativo total. Agora, vale ressaltar que o ganho e a perda são proporcionais à fração do ativo total. 

SEMINÁRIO [A.R] EVOLUÇÃO – 03 de outubro

MANHà
ARENA DO CONHECIMENTO

08h00 às 9h00   – Credenciamento

09h00 às 09h30   – Palestra “Tudo muda o tempo todo”, com Peter Kronstrom, head para América Latina do Copenhagen Institute for Future 
Studies e fundador do Future Lounge

09h30 às 10h00  – Bate-papo com Peter 
Kronstrom moderado por Flavia Oliveira, colunista do jornal O Globo e da Globonews

10h00 às 10h30  – Palestra “O Futuro é agora: como o empoderamento digital transforma vidas e cidades”, com Rodrigo Baggio, presidente da Recode, organização social presente em 8 países e 689 centros de empoderamento digital

10h30 às 11h00  – Bate-papo com Rodrigo Baggio moderado por Flavia Oliveira, colunista do jornal O Globo e da Globonews

11h00 às 12h00  – Painel “Distopia ou disrupção: como se preparar para o amanhã?”, com os palestrantes Peter Kronstrom e Rodrigo Baggio e moderação de Flavia Oliveira.

12h   – Intervalo para almoço

TARDE
ARENA DA VIVÊNCIA

14h30 às 16h00  – Painel “Do robô ao roubo de dados: as novidades na Educação, na Agropecuária, na Construção Civil e na Saúde”, com Silas Cunha, CEO da Abitat, startup Construtech que busca a gestão mais eficiente de empreendimentos através de IoT (Internet das Coisas), Banco de dados e Machine Learning, Ana Carolina Monteiro, sócia da Hackel, consultoria em Marketing Conversacional e soluções em Educação que trabalha com tecnologias de automação e inteligência artificial. como Internet das Coisas e Chatbots, Matheus Ladeia, CEO do E-rural, o maior marketplace de pecuária do Brasil e especialista em agtech, growrth strategi e growth marketing e Vicente Vale, sócio da REP Educa, plataforma digital que utiliza Realidade Aumentada e Inteligência Artificial para ampliar a aprendizagem dos alunos.

14h30 às 16h00 – Oficina “Como programar um robô com sentimentos”, com Peterson Lobato, fundador da Mini Maker Lab e professor na área de robótica, programação e impressão 3D.

14h30 às 16h00  – Oficina “Circuito de Experiências em tecnologias para Educação e para Indústria”, com Fernanda Mikulski Guedes, coordenadora de ações de avaliação educacional, inovação e competições da Escola Técnica Senai-BA e Igor Nogueira Oliveira Dantas, coordenador de projetos de inovação educacional na unidade de Inovação e Tecnologias Educacionais do Senai-BA, Adalício Neto, especialista em Automação no SENAI CIMATEC e responsável pelo portfólio de serviços 4.0.

14h30 às 16h00  – Os desafios do Bitcoin no Brasil, com Thiago Avancinni, diretor de Educação e Tecnologia da DD Corporation

16h00 às 17h00  – Desafio “Fórum Agenda Bahia/Olimpíada Brasileira de Robótica”, uma parceria jornal Correio e Sesi. 

SAIBA COMO PARTICIPAR GRATUITAMENTE

O quê  O Agenda Bahia chega aos 10 anos promovendo discussões sobre inovação, competitividade, qualificação e sustentabilidade.

Onde  No Senai Cimatec, na Avenida Orlando Gomes, dia 3 de outubro, entre 9 e 18 horas

Inscrições  Inscreva-se grátis no endereço bit.ly/forumagendabahia

Fonte: Correio