O sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Queiroz, suspeitos de matar a vereadora do PSOL Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes deram nessa sexta o primeiro depoimento desde que foram presos, em março, e negaram o crime, segundo informou o jornal O Globo neste sábado.

De acordo com o jornal, o interrogatório durou cerca de quatro horas e ocorreu por meio de videoconferência, comandada pelo juiz do 4o Tribunal do Júri, Gustavo Kalil. Agora, caberá ao juiz decidir se o caso vai ao Tribunal do Júri, informa.

Fonte: Agencia Brasil