Fã da série La Casa de Papel, Neymar fez até uma participação especial na última temporada da sensação espanhola. Mas o fanatismo não parou por aí. 

Durante a época de filmagens, o craque brasileiro chegou a enviar mensagem para o ator Enrique Arce, que vive Arturito na série da Netflix. Em entrevista ao site espanhol Ecoteuve, Arce contou que Neymar ficou decepcionado ao perceber que o ator não estaria presente no dia da sua gravação.

“Como você está, Arturito? Que filho da p… você é! Que pena não ter visto você, vamos ver se podemos nos encontrar!”, escreveu o atacante do PSG para Arce. Arturito é um dos personagens mais odiados da série.

Segundo Arce, outros boleiros também são fãs de La Casa de Papel. Ele citou o argentino Kempes, que segundo ele foi um dos seus ídolos de infância.  “Foi a única pessoa que pedi um autógrafo na minha vida”, conta.

Participação especial
Na série, Neymar vive um monge brasileiro chamado João. Ele vive no mosteiro italiano em que Berlim passa parte da terceira temporada, preparando mais um golpe. 

No sexto episódio, quando aparece pela primeira vez, Neymar e outro monge estão com cestas de frutas colhidas no jardim que serão entregues ao Professor e Berlim. 

“Como você está indo com os cantos gregorianos, João?”, pergunta Berlim. “É divino, sr. Andrés”, responde o personagem de Neymar. “Fico feliz. Tenham um bom dia. Espero que tenham um bom dia”. Neymar-João e o outro monge agradecem e saem. O Professor mostra preocupação com o acesso dos monges ao local que sua equipe está.

No último episódio, Neymar aparece novamente. O Professor e Berlim conversam quando o monge João surge, entregando uma garrafa.  “Uma coisa. De onde você é?”, quer saber dessa vez Berlim. “De São Paulo”, responde o personagem de Neymar. “Brasil, que lugar maravilhoso”, elogia Berlim.”As festas, a magia, o futebol”, enumera ele.

Em um contraponto à vida real de Neymar, o personagem João não quer saber de nada disso. “Não gosto de futebol, nem de festa”. Berlim questiona: “Mas sabe que tipo de futebol o Brasil joga…”. “Bonito”, completa Neymar. “Jogam com alegria, sem medo”, diz Berlim, concordando. O monge João encerra afirmando que “sempre oro muito pela nossa seleção” durante a Copa.

Fonte: Correio