Um homem foi preso em Pennsylvania, nos EUA, por assediar e abusar sexualmente de uma madrinha do seu próprio casamento, dois dias antes da carimônia, segundo o USA Today.

Daniel Carney, 28 anos, foi preso por manter relações sexuais com uma pessoa inconsciente e por comportamento indecente, sem autorização da mulher, de acordo com as autoridades.

A madrinha, de 29 anos, estava na cidade para o casamento. Ela contou à polícia que passou o dia de 30 de agosto bebendo com outras pessoas que participariam da cerimônia. Depois, ela voltou ao hotel e foi quando aconteceu o abuso, em um vestiário masculino. Ela lembra de estar muito embriagada e de acordar no vestiário com Carney em cima dela e sem uma parte do biquíni. Ela contou também que a noiva chegou ao local e gritou com o noivo, enquanto outra madrinha a ajuda a sair dali.

Carney supostamente pediu desculpas no dia seguinte. Ele mandou uma mensagem para a vítima, pedindo que ela tomasse uma pílula do dia seguinte, para evitar gravidez, e desejando que ela fosse “tão feliz quanto possível”. 

O casamento aconteceu normalmente. A madrinha foi para um hospital e contou que sofreu abuso sexual no dia seguinte, apenas. Carney inicialmente afirmou para a polícia que ele também estava bêbado e que achava que a madrinha tinha “tirado vantagem” dele, mas imagens de seguranças mostram o homem puxando a mulher para o cômodo onde aconteceu o abuso.

Policiais conseguiram permissão para ouvir uma ligação entre Carney e a vítima. Ele foi ouvido pedindo desculpas e confessando que a atacou. No dia seguinte, ouvido novamente na polícia, ele admitiu que levou a madrinha para o vestiário sem consentimento dela. 

Fonte: Correio