O presidente do PSL, deputado Luciano Bivar, disse nesta quarta-feira (9) que Jair Bolsonaro “já está afastado” do partido, depois do presidente afirmar a um eleitor ontem para esquecer a sigla. Bolsonaro disse ainda que Bivar estava “queimado”.

As críticas não agradaram Bivar. Ao blog de Andreia Sadi, no G1, ele avaliou que a frase de Bolsonaro foi “terminal” e que ele não pode tirar a “dignidade” do partido com seus ataques. Questionado se Bolsonaro vai deixar o partido, Bivar foi curto.

“A fala dele foi terminal, ele já está afastado. Não disse para esquecer o partido? Está esquecido”, afirmou.

Para Bivar, é uma “falácia” dizer que a briga de deputados com o grupo de Bolsonaro dentro do partido é por conta da distribuição do fundo partidário. Afirmou ainda que o PSL não vai deixar de apoiar as medidas que concorda do governo. Acrescenta também que não sabe o que se passa na mente de Bolsonaro e quer apenas “paz”.

O deputado pediu uma reunião ao ministro da Justiça, Sergio Moro, para declarar que o PSL vai estar ao lado dos ministros para aprovar temas de interesse do país. Se Bolsonaro deixar o partido, “não muda nada”, afirma.

“O que pretendemos é viabilizar o país. Não vai alterar nada se Bolsonaro sair, seguiremos apoiando medidas fundamentais. A declaração de ontem foi terminal, ele disse que está afastado. Não estamos em grêmio estudantil. Ele pode levar tudo do partido, só não pode levar a dignidade, o sentimento liberal que temos e o compromisso com o combate à corrupção”, diz.

“Esquece o PSL, tá ok?”
O presidente Jair Bolsonaro deu indícios de que pode deixar o PSL, partido que representou para chegar ao Palácio do Planalto. Ele pediu a um apoiador, na manhã desta terça-feira (8), para que esquecesse o partido e afirmou que o presidente da sigla, o deputado pernambucano Luciano Bivar, “está queimado pra caramba” e vai “queimar o seu filme também”.

Na saída do Palácio da Alvorada, onde apoiadores esperam para conversar e tirar fotos com o presidente, um homem se apresentou a Bolsonaro como pré-candidato no Recife pelo PSL. Bolsonaro, então, cochichou em seu ouvido: “Esquece o PSL”.

Ainda assim, o rapaz gravou um vídeo junto ao presidente em que diz: “Eu, Bolsonaro e Bivar juntos por um novo Recife”. Bolsonaro então pediu para que ele não divulgasse a gravação e apagasse o registro, recomendação também reforçada por outros apoiadores.

“Ó, cara, não divulga isso, não. O cara Bivar está queimado para caramba lá. Vai queimar o meu filme também. Esquece esse cara, esquece o partido”, recomendou.

Mas não adiantou: a conversa acabou caindo nas redes sociais. Assista.

Fonte: Correio