Com os olhos marejados, o padre Antônio Maria chegou na praça de São Pedro, no Vaticano, na manhã deste sábado (12). Devoto de Irmã Dulce, o padre conheceu a freira e está no Vaticano para a celebração da canonização da religiosa. 

‘Ela é uma santa do mundo todo. A canonização tem o efeito de mostrar para o mundo inteiro aquela pessoa que viveu o cristianismo plenamente. O Brasil que é conhecido como terra do futebol e do Carnaval agora é conhecido como a terra de uma santa que deu sua vida pelos pobres e menos favorecidos. Ela dizia que a maior felicidade era fazer o outro feliz”, comenta o padre. 

Além de Irmã Dulce, serão canonizados os seguintes beatos: John Henry Newman, cardeal, fundador do Oratório de São Filipe Néri na Inglaterra; Giuseppina Vannini (no século Giuditta Adelaide Agata), fundadora das Filhas de São Camilo;  Maria Teresa Chiramel Mankidiyan, fundadora da Congregação das Irmãs da Sagrada Família e Margherita Bays, Virgem, da Ordem Terceira de São Francisco de Assis.

* Jorge Gauthier é chefe de reportagem do CORREIO e está em Roma para fazer a cobertura da canonização de Irmã Dulce

* O projeto Pelos Olhos de Dulce tem o oferecimento do Jornal CORREIO e patrocínio do Hapvida.

Fonte: Correio