A família do capitão do Palmeiras passou por momentos de tensão na Arena da Baixada após empate por 1×1 da equipe paulista contra o Athletico-PR, na noite de domingo (20), em Curitiba. Na saída do estádio, a esposa do volante Bruno Henrique, Bhel Dietrich, foi xingada por torcedores alviverdes. Ela estava acompanhada por uma criança e um idoso.

Na manhã desta segunda-feira (21), o Palmeiras divulgou uma nota oficial repudiando o ocorrido. “É inadmissível que aconteçam situações lamentáveis envolvendo ataques de supostos torcedores a atletas, comissão técnica, dirigentes e seus familiares”, diz um trecho do comunicado.

Não é a primeira vez que o volante é alvo de torcedores do Palmeiras. Em setembro, um dia após a derrota do Palmeiras por 3×0 para o Flamengo, Bruno Henrique e Bhel Dietrich foram abordados e cobrados na rua. 

Confira na íntegra a nota oficial divulgada pelo Palmeiras:

A Sociedade Esportiva Palmeiras repudia veementemente o deplorável e constrangedor episódio ocorrido na saída do estádio neste domingo (20), após a partida contra o Athletico-PR, em Curitiba, envolvendo a esposa do jogador Bruno Henrique e sua família.

É inadmissível que aconteçam situações lamentáveis envolvendo ataques de supostos torcedores a atletas, comissão técnica, dirigentes e seus familiares. O clube está dando todo o suporte necessário ao jogador e sua família.

Fonte: Correio