I estudante Matheus Ulisses de Andrade Rodrigues, de 26 anos, morto após ser eletrocutado enquanto consertava um ventilador na última quarta-feira (30), no interior de São Paulo, chegou a ser alertado pela namorada do perigo que corria antes de levar o choque.

Em entrevista ao G1 Santos e Região, a namorada do jovem, Lediane Regina de Queiroz Gomes, de 22 anos, disse que durante uma conversa por Whatsapp, ele chegou a tranquilizá-la. “Não tem perigo”, afirmou. Depois disso, no entanto, Matheus não respondeu mais às mensagens da namorada.

“Logo em seguida me ligaram avisando do que tinha acontecido e fui direto para lá, mas ele já tinha morrido”, disse Lediane, que estava trabalhando em uma cidade próxima a Iporanga, mas pretendia voltar a morar no local após o término do contrato. 

“Estávamos juntos há oito anos e tínhamos planos de casar e morar juntos depois que ele se formasse no Instituto Federal, daqui há dois anos. Eu ainda choro muito”, desabafa Lediane. 

Segundo a Polícia Militar, Matheus Ulisses foi eletrocutado ao tentar arrumar o ventilador de casa com um alicate sem a proteção de borracha. Ele estava sozinho em casa no momento do choque. Pouco depois, ao chegar em casa, a mãe o encontrou desacordado e acionou a emergência de saúde da cidade. Quando as equipes chegaram ao local, já o encontraram morto.

Fonte: Correio