(Foto: Mariana Leal/MEC)

O tema da redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2019 é “democratização do acesso ao cinema no Brasil”. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, divulgou o tema em suas redes sociais e disse que, até o momento, a edição deste ano do Enem ocorre com “tudo 100%”. “Com tudo caminhando para ser o melhor Enem dos últimos tempos.”

Essa é a primeira prova após a eleição do presidente Jair Bolsonaro (PSL). O exame começou às 13h30. A redação precisa ter até 30 linhas. Redações com menos de sete linhas recebem nota zero, segundo a organização. O Enem pede que o texto esteja fundamentado com “explicações e argumentos”, “organizado para a defesa de um ponto de vista”.

Para o próximo domingo, dia 10, estão marcadas as provas de Exatas e Ciências da Natureza. A publicação dos gabaritos está prevista para o dia 13 e o MEC só deverá liberar as notas em janeiro.

Weintraub publicou diversos posts em sua conta do Twitter neste domingo. De manhã, ainda em Brasília, o ministro gravou um vídeo, enquanto tomava café da manhã, desejando boa prova aos estudantes e dando as últimas orientações para o exame. Logo depois, ele publicou que estava no Centro de Operações do Ministério da Defesa, um dos órgãos que auxilia na segurança do Enem, e depois no Inep.

Pouco antes do início da prova, o ministro postou o primeiro vídeo em um aeroporto de Palmas. Nesse vídeo, ele diz que houve um problema de telefonia, o que levou o perfil oficial do MEC a confundir o horário de abertura dos portões do Enem, uma hora antes do previsto. “Aparentemente houve um problema na telefonia, local ou do mundo. A gente ainda não detectou, mas que antecipou alguns relógios e disparou algumas mensagens para algumas pessoas. Mas isso já está sanado, tudo resolvido e os horários estão mantidos”, disse o ministro.

Veja abaixo os últimos temas da redação do Enem

2018 – “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”
2017 – “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”
2016 – “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil” e “Caminhos para combater o racismo no Brasil”
2015 – “A persistência da violência contra a mulher no Brasil”
2014– “Publicidade infantil em questão no Brasil

Critérios
A correção das redações do Enem segue um modelo padronizado de critérios. Por isso, é necessário que o texto se encaixe nas cinco competências, que inclusive estão disponíveis no Manual de Redação do Enem. Sendo assim, tirar a nota máxima não é sorte, mas sim fruto da capacidade de elaborar um texto que se enquadra nos critérios estabelecidos. 

O segredo então das redações nota mil do Enem é seguir esses cinco critérios usados na avaliação. Veja cada uma delas.

Competência 1

Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos

Cada uma dessas competências é avaliada em critérios que variam de 0 a 200 pontos, em seis níveis diferentes de adequação. E cada um desses níveis tem características já pré-definidas, para que nenhuma interferência pessoal do examinador altere a nota do candidato. Em cada competência, o estudante pode tirar 200, 160, 120, 80, 40 e 0 pontos.

Saber se adequar à essas competências pode te ajudar a ir bem na prova e, assim, conseguir ingressar no Ensino Superior.

Fonte: Correio